Volume de chuva na terça-feira foi o dobro de todo o mês de dezembro

120122164949.jpg
.

A quantidade de chuva que desabou sobre Jales na segunda e terça-feira desta semana, respectivamente 3 e 4 de janeiro, foi muito acima do esperado e superou em quatro vezes o volume registrado em todo o mês de dezembro. Os números são do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) e do Ciagro (Centro Integrado de Informações Agrometeorológicas).

Segundo o Ciagro, nos dois dias choveu sobre Jales exatos 39,2 mm, o que equivale a mais de 39 litros de água por metro quadrado. Já o Inmet informa que no dia mais chuvoso de dezembro passado o volume de chuva foi de 17,4mm, ou seja, menos da metade do que choveu em um único dia de janeiro de 2022. Em todo o mês de dezembro choveu 25mm.

O comparativo com o mês de janeiro de 2021 também mostra que este mês está recebendo um volume de chuva acima da média. Enquanto o Ciagro mostra que na primeira semana de janeiro de 2022 choveu 41,2 mm (até as 7 horas de sexta-feira, dia 7). O Inmet mostra que no mesmo período do ano passado, choveu apenas 14,2mm. Esse primeiro órgão não oferece registros anteriores a uma semana, por isso é preciso fazer a comparação usando-se os dois bancos de dados. 

Ainda segundo o Inmet, órgão ligado ao Ministério da Agricultura e que mantém uma estação automática em Jales, em todo o mês de janeiro de 2021 choveu 54,8mm sobre o município. O dia mais chuvoso, no entanto, recebeu cerca de um terço do volume de terça-feira passada: 16,6mm. 

 

ESTRAGOS

O secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Manoel de Aro, confirmou que o volume de chuva foi expressivo e aconteceu em um curto espaço de tempo, causando rompimento do sistema de drenagem e pavimento em alguns pontos da cidade. Logo no primeiro momento, equipes de várias secretarias foram às ruas para tentar atenuar os problemas e atender famílias que sofreram eventuais danos em suas residências ou veículos. Defesa Civil e Corpo de Bombeiros também estiveram atuando no serviço. 

Manoel garantiu que as esquipes estarão a postos para atender as necessidades mais urgentes nas localidades danificadas pelas chuvas. 

“Quero assegurar a todos, especialmente à comunidade atingida, que a municipalidade está organizando todos os setores para estar presente em todas as localidades que se fizer necessária a presença do município”, disse.

“Obviamente, se a chuva persistir, precisaremos de mais algum tempo para vistoriar todos os lugares”, completou. 

O secretário destacou que várias medidas paliativas, corretivas e preventivas estão sendo preparadas, sendo que algumas já estão em execução e outras aguardam a liberação de recursos. “A curto e longo prazos, a municipalidade já possui projetos em vários estágios. São projetos cujos recursos estão sendo pleiteados tanto na esfera estadual quanto federal, são projetos que estão em fase de convênio e outros em execução para que de forma gradativa, por etapas, consigamos evoluir nos problemas de drenagem na cidade. São problemas pulverizados, mas podemos citar o da Avenida João Amadeu, cujo projeto já está concluído e para o qual pleiteamos recursos financeiros para revolvê-lo”.

Deixe um comentário