Um novo torneio

300517144558.jpg
.

Pouco importa o que se passou na primeira fase da Libertadores. Tirando o benefício conquistado de poder decidir os confrontos mata-mata em casa, essa primeira etapa não nos dá tantos indícios de quem poderá ser campeão.

O único clube brasileiro a fazer melhor campanha na fase de grupos e ser campeão foi o Atlético-MG, em 2013. O Corinthians por duas vezes -1999 e 2010- foi o melhor time do início do torneio e acabou sendo posteriormente eliminado. O Santos passou pelo mesmo em 2004. O Fluminense quase quebrou esse tabu em 2008, mas acabou derrotado pela LDU do Equador em pleno Maracanã.

O grande número de brasileiros classificados para as oitavas de final deixa a competição mais interessante. Quando se enfrentam na Libertadores, o confronto é sempre muito cercado de rivalidades, mesmo não sendo times do mesmo estado. Podemos nos recordar de Atlético-MG e São Paulo em 2013, que desenvolveram forte rixa durante o confronto. Palmeiras e Sport travaram um grande confronto em 2009, decidido pelo goleiro Marcos nos pênaltis. É claro que tem os clássicos, como Santos e Corinthians, em que Sheik decidiu com um belo gol em plena Vila Belmiro.

Deixando o lado nostálgico um pouco de lado e focando num momento atual, alguns brasileiros passam a impressão de que podem chegar longe. O Santos parece estar evoluindo e retomando o futebol do ano passado. Aos poucos o time vai transparecendo o potencial que pode chegar e em casa, o peixe é sempre muito poderoso.

O Palmeiras parece estar no “modo obsessão” que o consagrou como campeão brasileiro de 2016. O time sofre demais com qualquer adversário, no entanto, acaba sempre se saindo vitorioso. Esse estilo lembra bastante o que aconteceu no segundo turno do Brasileirão do último ano, em que o Palmeiras teve sucessivas vitórias por 1 a 0 e com gols saindo “na marra”. Não é vistoso, mas é vencedor.

O Atlético-MG se apresenta muito forte também. Cazares, Robinho e Fred fazem, pode se dizer, a linha mais talentosa que atua no Brasil. O time também se encontra mais cauteloso. Não existe mais o tal do “Galo-Doido”. Roger transformou o time mineiro em uma equipe equilibrada taticamente e que se defende muito bem. 

Outros clubes merecem destaque, como Grêmio e Botafogo. São times bem organizados e que estão jogando muito bem. Luan, pelo lado do clube gaúcho e Pimpão, pelo carioca, estão sendo absolutamente decisivos. 

Talvez o Brasil volte a levantar a América.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados
Feliz Natal