Traficantes e usuários de drogas tomam posse da Praça Euphly Jalles

250619121025.jpg
O coreto virou moradia com colchão, edredom, mesa com até garrafa de cachaça

No final da tarde do último dia 13 de junho, uma quinta-feira, por volta das 17h50, policiais militares de Jales receberam uma denúncia anônima informando que um indivíduo conhecido como “Castanheira” estava vendendo drogas na Praça Euphly Jales, próximo aos banheiros públicos lá existentes.

Quando a viatura chegou ao local, o indivíduo tentou disfarçar e saiu andando para despistar os policiais, mas foi alcançado e abordado.

Com ele foram encontrados R$ 87,70 em dinheiro.

No local onde estavam os seus pertences (roupas, tênis, cobertor, etc) sobre os banheiros públicos, foi encontrada uma porção de maconha escondida dentro de um tênis. O homem foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e encaminhado à Cadeia Pública de Santa Fé do Sul.

O fato poderia ser um caso isolado, mas não é. Há algumas semanas, o coreto formado pelos banheiros da praça foi dominado por um grupo de usuários de drogas e traficantes eventuais. Eles consomem ali mesmo e vendem drogas para outras pessoas. Principalmente maconha e crack.

A invasão e posse do local tem incomodado freqüentadores e comerciantes. Como se sabe, muitas famílias levam seus filhos para passear e andar de bicicleta na praça (especialmente em noites quentes). No domingo ou na quarta-feira, os fiéis procuram um dos trailers de lanche para se alimentar depois das missas. Porém, a presença do grupo no coreto tem afastado essas famílias. “Não é difícil a gente ver eles usando drogas ali e a gente fica com medo porque não sabemos o que eles podem fazer. Se a polícia prendeu alguém, está de parabéns. Fez muito bem, mas tem que passar aqui todos os dias”, disse um homem que é pai de duas adolescentes.

Um dos comerciantes estabelecidos na praça confirmou o uso de drogas e contou que o grupo pode ser responsável pela depredação dos banheiros e que tem conhecimento que a fiação elétrica do banheiro feminino é desviada para que eles coloquem aparelhos de som no coreto.

“Quando alguma cliente diz que vai ao banheiro, eu digo que é por sua conta e risco e falo para não ir sozinha porque eles dominaram tudo e é perigoso”, explicou o comerciante.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados