Traficante com 548 kg de maconha foge da Polícia, causa acidentes e é preso

040919113211.jpg
Os 563 tijolos da droga estavam espalhados pelo interior do carro

Um homem de 40 anos foi preso em flagrante por tráfico de drogas na manhã dessa quarta-feira, 28 de agosto. A prisão aconteceu depois de uma intensa perseguição que começou na Rodovia SP-463, se estendeu pela SP-320 e terminou na Marginal Áureo Fernandes Faria, no Distrito Industrial 2, perímetro urbano de Jales. Durante a perseguição, três motocicletas foram atingidas pelo veículo do traficante. Uma pessoa ficou ferida.

Segundo a Polícia Rodoviária, uma equipe fazia o patrulhamento de rotina na SP-463 quando suspeitou de Volkswagen Virtus, com placas QOO-8873 de Belo Horizonte-MG. De acordo com o SINESP Cidadão, o veículo foi fabricado em 2018 (modelo 2019) está em situação regular e não possui alerta de roubo ou furto. A Polícia, contudo, afirmou que a placa era adulterada e que a origem real era o estado do Rio de Janeiro.

Além disso, ao se deparar com a viatura, o condutor demonstrou nervosismo e tentou desviar dos policiais, acessando a SP-320. Desconfiados, os policiais iniciaram uma perseguição. O motorista, então aumentou a velocidade, acessou a Marginal Áureo Fernandes de Faria, prosseguiu até a Avenida João Amadeu, mas decidiu retornar pra despistar os policiais. Ao retomar a marginal, tentou derivar à esquerda na Rua Eduardo Luís Rosa (entre a Agromec e o Autoelétrico Doho), atingiu duas motos que estavam estacionadas, um recipiente de lixo, um árvore e não conseguiu mais prosseguir, sendo preso em flagrante pela PRE.

Dentro do porta-malas e dos bancos do sedan, a Polícia descobriu uma grande quantidade de maconha. Depois de contado e pesado, o entorpecente totalizou 548 quilos distribuídos em 563 tijolos.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados