Sem surpresas, convenções partidárias confirmam três candidaturas

210920102419.jpg
Na terça-feira, o MDB ratificou adesão à coligação de Luis Henrique

 

Como o jornal A Tribuna antecipou, dez partidos políticos realizaram suas convenções partidárias entre o domingo, 13 de setembro, e a terça-feira, dia 15. As reuniões transcorreram sem surpresas e confirmaram que os eleitores jalesenses poderão escolher entre três candidatos o seu preferido para governar a cidade pelos próximos quatro anos. Aiton Santana vai concorrer pelo PV, Luis Especiato pelo PT e Luis Henrique por uma coligação de oito partidos liderados pelo PSDB.    

Segundo o presidente do Diretório Municipal do PT, Hilton Marques, a convenção petista foi realizada na casa do professor Especiato. O candidato destacou que está muito motivado pela recepção que tem tido nas ruas quando anuncia a sua pré-candidatura. 

Alexandre Periotto, agradeceu o convite para ser candidato a vice-prefeito e disse que tem uma visão mais técnica sobre as necessidades de Jales e por ser pós-graduado em gestão pública e por ter uma grande experiência no setor público, acredita que pode contribuir e muito com o desenvolvimento da cidade e principalmente nas soluções que se fazem necessárias hoje.

Na convenção do PV também não houve surpresas. A presidente Sara Castardo Dácia disse que antes da decisão, foram exibidos vídeos com mensagens de deputados do partido, desejando boa sorte aos candidatos locais. Ficou decidido que a legenda concorrerá com seis candidatos a vereador e candidatos a prefeito (Ailton Santana) e a vice-prefeito (Marcelo Dácia).     

Oito partidos fecharam questão e farão parte da coligação “Jales Igual Para Todos”, que terá Luis Henrique como candidato a prefeito e Marynilda Cavenaghi como candidata a vice. PSDB, PP, Podemos, PSD, Republicanos e PSL realizaram as suas convenções partidárias na segunda-feira, 14. DEM e MDB, no dia seguinte. 

A maior convenção do grupo aconteceu no escritório de campanha na Rua Treze, onde o PSDB de Jales ratificou a sua escolha. O presidente do diretório, Osvaldo Costa Júnior comemorou a participação maciça de convencionais da legenda e destacou que há muito tempo o partido não estava tão unido. Estiveram presentes integrantes antigos do Diretório, como o fundador, Benedito Gasques, e da nova geração, como o radialista João Luis Garcia, Márcia Maldarine e o próprio Oswaldo Costa Júnior. 

Vereadores, candidatos e dirigentes das agremiações coligadas também estiveram presentes. A aprovação do nome de Luis Henrique foi unânime.

O candidato agradeceu o empenho de todos os partidos, mais especialmente os do PP, que participam como vice. LH fez reverência ao presidente da legenda em Jales, Rivelino Rodrigues, e à candidata a vice, Marynilda Cavenaghi. Agradecimentos também à deputada Analice Fernandes (PSDB) e Fausto Pinato (PP). 

No dia seguinte, Luis Henrique esteve na convenção do MDB, numa sala de reuniões na sobreloja do “Cartório do Garça”, para acompanhar a convenção que também decidiu pelo apoio ao seu nome. O deputado Itamar Borges chegou a falar com ele por chamada de vídeo. 

Praticamente no mesmo horário, o DEM do prefeito Flá realizou a sua convenção e ratificou o que tinha sido alinhavado na quinta-feira anterior. Na ocasião, Flá, que é presidente do Democratas na cidade, liberou os candidatos a vereador para tomarem a decisão que preferissem. Na convenção, a maioria optou por apoiar Luis Henrique.

 

Santa Fé do Sul terá cinco candidatos

Em Santa Fé do Sul, a disputa promete ser acirrada. Cinco candidatos vão pleitear o comando da prefeitura em 15 de novembro, segundo o site InformaMais.com. 

O atual prefeito, Ademir Maschio (DEM), concorrerá à reeleição ao lado do vice-prefeito, Alcir Zaina (PSDB). Eles farão parte da coligação “Compromisso com Santa Fe do Sul”, composta também por PSC; PP e PSD.

PSL, MDB, Cidadania, PMN e Solidariedade aprovaram a candidatura do vereador Evandro Mura para prefeito e do policial militar Fernando Camargo Benitez para vice, cuja coligação “União Forte por Santa Fé”, também deverá receber a adesão do PSB.

O PCdoB aprovou o nome do radialista Edson Ferreira para prefeito, que concorrerá ao lado de Maria Helena da Costa (PT), para vice. O nome da Coligação é “Renova Santa Fé, é o que o Povo Quer”.

O Patriota decidiu não se coligar com nenhum partido e lançará chapa “puro-sangue”, com Antônio Gilzai de Araújo Lemos e Thiago Gomes Telles para prefeito e vice, respectivamente. 

O Republicanos formará a coligação “Juntos Somos mais Fortes”, com o Podemos e o PTB. Milaine Calazans, que já foi candidata a deputada, concorrerá a prefeito e Marilza Rodrigues de Souza será a candidata a vice.

 

Fernandópolis terá três candidatos

Fernandópolis terá três candidatos a prefeito. André Pessuto (DEM) disputará a reeleição ao lado do ex-presidente da Câmara Municipal, Artur Watson da Silveira (PSDB).  O atual prefeito trocou o seu vice e Gustavo Pinato vai concorrer a uma vaga de vereador. A coligação terá DEM, PSDB, PP, MDB, e PSC.

O advogado Henri Dias (PTB) e o médico Avenor Bim (PSD), marido da ex-prefeita Ana Bim se coligaram com Solidariedade, Pros e PSL e também lançaram candidatura.

O terceiro a definir a candidatura foi o empresário Renato Colombano (Republicanos) que apresentou a protetora de animais, Simone da Afada, do mesmo partido como candidata a vice-prefeita. Colombano conta com apoio do Patriota.

A candidatura do ex-vereador José Horácio (PT) acabou sendo inviabilizada e ninguém apoiará qualquer outra candidatura.

Deixe um comentário