Rádios e Diocese de Jales promoveram debate com os candidatos a prefeito de Jales

091120103706.jpg
Ailton Santana e Luís Especiato logo após o último debate destas eleições

Os candidatos que disputam a Prefeitura de Jales em 2020 tiveram a oportunidade de participar do debate final, dez dias antes da realização do processo eleitoral. O encontro foi promovido pelas rádios Regional FM, Assunção FM e Diocese de Jales, sendo realizado no Centro de Convenções da Escola Vocacional, com público reduzido e atendendo todos os protocolos de prevenção a Covid-19.

Dos candidatos que disputam a preferência do eleitor, Ailton Santana (PV) e Especiato (PT), compareceram ao evento. O candidato Luis Henrique (PSDB) apresentou algumas horas antes do início um ofício para o Comitê Organizador com as justificativas do seu não comparecimento.

Juntas em uma mesma sintonia as emissoras formaram uma ampla cobertura das eleições 2020. Foram diversas reportagens dedicadas aos principais fatos da corrida eleitoral e sabatinas com os candidatos. O debate possibilitou que todos participassem deste momento de democracia da melhor maneira possível, conhecendo ideias, propostas, posturas e como pretendem atuar. “Um encontro direto com a população, seus anseios e expectativas”, comentou Nilton Navarro, diretor das rádios Regional e Assunção.

O debate pôde ser acompanhado pelos eleitores através da sintonia das emissoras e pelas redes sociais, mais de 12 mil pessoas foram alcançadas de maneira orgânica no facebook durante a transmissão ao vivo que teve duração de duas horas. O corpo jurídico foi composto pelo dr. Mário José, responsável pelo jurídico da Diocese de Jales, dr. Marlon Livramento, presidente da OAB Subseção de Jales e o dr. Victor Barbato, de Santa Fé do Sul.

Ailton e Especiato puderam, em tempos determinados pelo mediador Vitor Inácio, expor projetos, medidas e mudanças para a cidade. As perguntas de diferentes temas foram elaboradas pelos ouvintes das emissoras e membros da Comissão Organizadora. 

No primeiro bloco, quem direcionou a pergunta foi o Bispo Diocesano de Jales Dom Reginaldo Andrietta. Já no último momento, o questionamento partiu do assessor diocesano da Pastoral da Cidadania e vigário geral da Diocese de Jales, Pe. Antonio.

 

Deixe um comentário