Primeira parte da reforma da praça está quase concluída

010620103342.jpg
A primeira parte da polêmica reforma da praça Euphly Jalles está quase pronta

Fotos aéreas tiradas da praça Euphly Jalles na última quarta-feira, 27 de maio, mostram que a primeira parte da polêmica reforma da praça está quase pronta. Através das lentes de um drone, é possível ver além das chapas de metal que cercam a obra e escondem a sua evolução. As imagens mostram um grande espaço aberto e a delimitação dos espaços onde serão instalados os cinco trailers de lanches que estão localizados na praça, além do que seriam os jardins. 


Também é possível ver as 13 árvores que sobreviveram às polêmicas podas e erradicações feitas logo no começo do trabalho. Todas estão enfileiradas atrás da linha onde ficarão as lanchonetes.    


Toda a área está sem vegetação, mas o projeto prevê colocação de uma camada de concreto. O espaço servirá para colocação das mesas e cadeiras das lanchonetes, e como passeio público. 


Para que o serviço fosse feito, foi necessário demolir os antigos banheiros, que só voltarão a ser disponibilizados aos frequentadores depois que a obra estiver concluída. O trailer do Olices, que estava na margem da Rua Doze, também foi transferido para a margem da Rua Onze e deve retornar ao local de origem depois que essa primeira fase for concluída. 


Quando a primeira parte estiver pronta, a construtora vai liberar o local para que as lanchonetes sejam instaladas nos seus respectivos espaços, retirando o cercamento em seguida. Depois disso, vai fechar com tapumes a parte principal da praça (onde fica a fonte), retirar as pedras petit pavê, construir novos banheiros e a polêmica fonte interativa. A expectativa é que a obra fique pronta em plena campanha eleitoral, em outubro.


OBRA FARAÔNICA
A obra é a mais cara feita pelo poder público de Jales nos últimos anos e, por isso mesmo, tem recebido muitas críticas. Serão investidos mais de R$ 1,5 milhão em itens considerados supérfluos, como uma fonte interativa com águas dançantes ao som de música, lâmpadas de LED sob os bancos, piso em granito jateado e até recipientes com sabonete líquido nos banheiros.  Somente na fonte interativa serão gastos mais de R$ 600 mil e nos pisos mais R$ 380 mil.   

 

Deixe um comentário