Prefeitura renova contrato com a Macchione para coleta de lixo

120618095624.jpg
Em 2016, a empresa paralisou os serviços porque não recebia da Prefeitura havia três meses

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Prefeitura Municipal de Jales prorrogou pela terceira vez consecutiva o contrato de prestação de serviços de coleta de lixo com a empresa Macchione Projeto e Construção LTDA, do prefeito de Catanduva, Afonso Macchione. A prorrogação foi assinada em 25 de maio e publicada no Diário Oficial do Município no dia 5 de junho, última terça-feira.

O contrato com a empresa foi assinado em 28 de abril de 2015 pelo então prefeito recém empossado Pedro Callado. A empresa venceu uma licitação realizada no ano anterior. Na ocasião, o contrato tinha vigência entre 1º de junho de 2015 a 1º de junho de 2016. O valor era de R$ 3.088.290,00.

Desde então, a parceria tem sido prorrogada automaticamente, sem que haja uma nova licitação. O contrato publicado nesta semana tem vigência até 31 de junho de 2019, portanto de um ano e o valor é de R$ 3.123.108,00, portanto, pouco menos de R$ 35 mil em relação ao de 2016.

Segundo a Prefeitura, o contrato tem 60 meses, ou seja, vigora por cinco anos, até maio de 2020, mas é necessário fazer a renovação a cada 12 meses.

A administração considera que os serviços prestados pela empresa são bem avaliados pela população e não há necessidade de interrupção do contrato.

“A renovação a cada 12 meses é necessária por questões financeiras, se a empresa tem interesse em continuar, se há reajuste etc. Eles têm prestado um excelente serviço, de qualidade e não temos muitas reclamações sobre eles porque são bastante profissionais”, explicou o secretário de Planejamento e Mobilidade Urbana, Nilton Suetugo.

PARALISAÇÃO

Em novembro de 2016, a empresa paralisou os serviços de varrição e coleta de lixo por conta do atraso no pagamento dos serviços pela Prefeitura de Jales.

De acordo com reportagem publicada pelo jornal A Tribuna, na época, a dívida ultrapassava R$ 760 mil, o que correspondia a cerca de três meses de serviços.

A suspensão dos serviços aconteceu no dia 14, portanto, na véspera do feriado, quando a Prefeitura não estava funcionando, o que indicava que a cidade ficaria sem o serviço durante todo o feriado prolongado. Depois de algumas horas e várias promessas, o então secretário de Finanças conseguiu convencer a empresa a retomar o serviço.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados