Prefeitura desenvolve ações alusivas ao Dia Nacional da Luta da População em Situação de Rua

230821094451.jpg
Moradores em situação de rua foram abordados e orientados a procurarem o CREAS e a Casa de Apoio ao Migrante

Em alusão ao Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua, celebrado na quinta-feira, dia 19 de agosto, a Secretaria Municipal de Assistência Social, em parceria com a Casa de Apoio ao Migrante e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), através de suas equipes, abordaram pessoas em situação de rua nas principais praças e outros pontos estratégicos da cidade, na manhã de quinta-feira, dia 19.

A ação objetivou falar sobre o acolhimento nos serviços prestados pelo CREAS e Casa de Apoio ao Migrante de Jales para as pessoas em situação de rua. As equipes também entregaram kits de higiene contendo toalha, sabonete, pasta de dente, aparelho de barbear, antitranspirante, entre outros itens, e coletaram dados dessa população em situação de vulnerabilidade social.

Para orientar a população a não dar esmolas para as pessoas em situação de rua, uma campanha informativa também foi levada para as ruas, através da instalação de faixas nas principais avenidas da cidade, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania em parceria com a Secretaria de Comunicação. 

“Quando alguém bater à porta de sua casa, não dê esmolas, promova a cidadania. Encaminhe essa pessoa para a Casa de Apoio ao Migrante ou para o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS). A esmola atrapalha o serviço ofertado pelo município e contribui para mantê-los nas ruas, a mercê de todos os tipos de violência”, destacou a assistente social do CREAS, Márcia Fortes.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, Pérola Cardoso, que também acompanhou as abordagens, a data de 19 de agosto é marcada como o Dia Nacional da Luta da População em Situação de Rua, mas, ao longo de todo o ano, são desenvolvidas ações e estratégias de cuidado dessa população mais vulnerável no município, a exemplo da instalação de um abrigo temporário, no final do mês de julho, no CIEVI, para acolher moradores de rua nos dias de frio intenso e também o trabalho permanente da Casa de Apoio ao Migrante.

“A Casa de Apoio ao Migrante de Jales realiza um grande trabalho de orientação e apoio a essas pessoas em situação de vulnerabilidade. O espaço oferece abrigo emergencial e temporário aos usuários e é feito um trabalho para resgatar os vínculos familiares dos migrantes e moradores em situação de rua. Através do trabalho desenvolvido pela Casa, eles recebem ajuda para localizar familiares e retomar a vida em família”, explicou a secretária Pérola.

Entre os outros serviços ofertados pela Casa de Apoio ao Migrante de Jales estão: serviços de café da manhã, almoço, café da tarde e jantar, roupa lavada e também disponibiliza aos moradores que optam por viver em situação de rua banheiros com chuveiros elétricos e kits de higiene, além de roupas, quando necessário. A Casa disponibiliza ainda alimentação no almoço e jantar, que somam aproximadamente 60 marmitas que são servidas diariamente aos acolhidos, ressaltou a coordenadora da Casa de Apoio ao Migrante de Jales, Angélica de Oliveira Pereira Moura.

A Casa de Apoio ao Migrante está localizada na Rua 15, nº 2051, no Centro de Jales, em espaço amplo, arejado e extremamente acolhedor. Atende em horário integral, todos os dias, inclusive aos sábados, domingos e feriados. O telefone para contato é (17) 99611 2811.

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) está localizado na Avenida Guilherme Soncini, nº 1361, no Jardim Tangará. O telefone para contato é (17) 99618 6039.

Dia Nacional da Luta da População em Situação de Rua 

O dia 19 de agosto é o Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua, em memória ao acontecimento conhecido como “Massacre da Sé”, em 2004, no qual sete pessoas foram assassinadas e oito ficaram gravemente feridas enquanto dormiam na região da Praça da Sé, capital paulista. Tal fato desencadeou o início da mobilização de grupos da população em situação de rua para construir o Movimento Nacional da População de Rua, em uma contínua luta pela garantia de direitos.

Deixe um comentário