Prefeitura abre licitação de R$ 11 milhões e espera iniciar obras em outubro

310719095439.jpg
O Distrito Industrial III ficará com a maior parte dos 11 milhões de reais do empréstimo a ser aplicado em melhorias de sua infraestrutura

A Prefeitura de Jales publicou, na quarta-feira, 24, a abertura da licitação referente à aplicação dos R$ 11 milhões do empréstimo que está sendo feito junto à Caixa Econômica Federal. Embora o contrato do empréstimo ainda não tenha sido assinado, a licitação – na modalidade concorrência – está sendo aberta com a concordância da Caixa. Segundo fontes do setor de licitação, o fato de o prefeito Flá Prandi (DEM) ter autorizado a abertura do certame é um claro sinal de que o contrato está prestes a ser assinado. “Nós fomos informados que o contrato de empréstimo ainda não foi firmado, mas o prefeito não iria autorizar o início do certame licitatório se tivesse alguma dúvida a respeito da confirmação do empréstimo”, disse a fonte.

O prefeito Flá Prandi, de seu lado, confirmou as informações e acrescentou que o contrato deverá ser assinado nos próximos 15 dias. “Faltam pouquíssimos detalhes para que possamos assinar o contrato de empréstimo. Na verdade, tínhamos apenas uma pendência com a Caixa, que inclusive já foi resolvida há alguns dias”, disse o prefeito. Ele confirmou, também, que esteve reunido com representantes da Caixa Federal e que estes deram sinal verde para a abertura da licitação. “Eles disseram que não viam problemas em adiantar um pouco a licitação, uma vez que o empréstimo já está autorizado e só estava dependendo de detalhes já resolvidos”, completou Flá.

De acordo com o aviso de licitação publicado no Diário Oficial do Estado, as empresas interessadas terão até o dia 30 de agosto para apresentar suas propostas. “Como se trata de uma licitação de valor razoavelmente alto para os padrões da região, é possível que tenhamos muitas empresas concorrendo. O que nós esperamos é que as concorrentes não apresentem muitos recursos e que a licitação ocorra sem grandes problemas. Eu acredito que, se tudo correr bem, tudo estará resolvido na segunda quinzena de setembro e os serviços já possam ser iniciados em outubro. Claro que esse cronograma otimista pode sofrer atrasos, caso uma ou outra empresa resolva recorrer contra decisões da comissão de licitação ou contra detalhes do edital”, disse o prefeito.

A licitação foi dividida em quatro lotes. O primeiro deles prevê investimentos de R$ 3,020 milhões no Jardim do Bosque. Segundo o secretário de Obras, Manoel Andreo de Aro, a ideia é que os problemas do bairro sejam 100% resolvidos. “Além desses R$ 3 milhões, que serão investidos em obras de galeria, recape e pavimentação, nós temos mais R$ 500 mil do Fehidro que também serão aplicados no bairro. Assim, nós acreditamos que 100% das reclamações sobre a infraestrutura do Jardim do Bosque serão atendidas”, disse o secretário. O segundo lote diz respeito ao Distrito Industrial I, onde serão investidos R$ 2,1 milhões, também em obras de galerias, pavimentação em recape. “O asfaltamento da Avenida Industrial, que é uma antiga reivindicação, será parcialmente atendido, com a pavimentação de uma das pistas daquela avenida. Infelizmente, a verba não é suficiente para asfaltarmos as duas pistas”, explicou Manoel.

O Parque das Flores, localizado nas proximidades do Jardim do Bosque e do Distrito Industrial I, também será beneficiado pelo empréstimo obtido junto à Caixa. O quarto lote da licitação prevê a aplicação de R$ 2,4 milhões em melhorias naquele bairro. Mas o setor que ficará com a maior parte dos R$ 11 milhões do empréstimo será o Distrito Industrial III, onde, segundo o terceiro lote da licitação, serão utilizados R$ 3,5 milhões na melhoria de sua infraestrutura. Segundo o responsável pela confecção do edital da licitação, Renocler Marques de Oliveira, os serviços previstos para os quatro setores terão que ser realizados concomitantemente. “Uma empresa poderá ganhar mais de um lote, mas ela só poderá iniciar os serviços do segundo lote somente depois de terminar o primeiro. A empresa terá que realizar as obras previstas para os dois lotes ao mesmo tempo”, explicou Renocler.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados