Prefeitos da região sugerem medidas conjuntas para combate ao Coronavírus

060720100823.jpg
Prefeitos e representantes de 24 cidades das regiões de Jales, Fernandópolis e Santa Fé do Sul se reuniram na Câmara para debater medidas conjuntas

Foi de pouco proveito a reunião de prefeitos da região na segunda-feira, dia 29 de junho, para definir medidas para combate à disseminação do novo coronavírus. Como principal deliberação, ficou acordado que os prefeitos preparariam um relatório com sugestões e enviariam para a Prefeitura de Jales, que serviria como uma espécie de central de distribuição das sugestões. A maioria das propostas, porém, é para adoção de providencias obvias ou que já estão contempladas nas resoluções e decretos do Governo do Estado, como a aplicação de multas para quem não usar máscaras e a convocação da Vigilância Sanitária e da Polícia Militar para fiscalização em festas, chácaras, bares, ranchos, pousadas. Também foram sugeridas medidas que já estão em vigor em boa parte das cidades, como as barreiras sanitárias e a disponibilização de um telefone para denúncias.       


A reunião aconteceu na tarde da segunda-feira, dia 29 de junho, na Câmara Municipal de Jales e foi convocada pelo prefeito de Santa Fé do Sul, Ademir Maschio, por sugestão do médico infectologista, Maurício Favaleça. Também estavam presentes os prefeitos de Jales, Flávio Prandi Franco, e o secretário municipal de Saúde de Fernandópolis, Ivan Veronesi, além dos representantes de 21 cidades. O objetivo da reunião era debater medidas restritivas conjuntas de prevenção e controle da Covid-19.


Entre as medidas sugeridas, estão o uso obrigatório de máscara de proteção facial, com cobertura da boca e do nariz, como condição obrigatória de ingresso e frequência eventual nos estabelecimentos em geral, sob pena de multa; rigorosa fiscalização pela Vigilância Sanitária e Polícia Militar, no cumprimento de todas as medidas restritivas, em especial mediante ação em festas realizadas nas cidades, chácaras, bares, ranchos, pousadas, inclusive em imóveis particulares; fixação de multa aos infratores, inclusive, no caso de reincidência, com suspensão ou cassação de alvará de funcionamento; controle e fiscalização dos veículos de transportes coletivos, tanto para trabalho como para outros fins, seguindo as recomendações das autoridades de Saúde.


Também foi sugerido aumentar o efetivo da Polícia Militar na região; a realização de aferição de temperatura e testes rápidos (para sintomáticos) com o objetivo de identificar o grau de contaminação nas populações dos municípios; realização de barreiras sanitárias para colher informações e orientar a população sobre os cuidados a serem tomados para evitar contaminação; intensificar o monitoramento de todos os casos positivos, suspeitos e contatos na atenção primária à saúde (atenção básica), para evitar o agravamento e necessidade de internação; disponibilização, de acordo com a prescrição médica, dos medicamentos do protocolo para profilaxia e tratamento da Covid-19 e a criação do Disque-Denúncia para registro de ocorrências e posterior encaminhamento às autoridades de saúde, com o objetivo de a população ajudar na fiscalização de aglomerações e descumprimento dos Decretos Estaduais.


O principal objetivo da padronização das medidas é evitar o colapso dos números de leitos dos hospitais, que tem preocupado gestores municipais e infectologistas de municípios das três microrregiões. Durante a reunião, o médico infectologista comentou sobre a ocupação dos leitos de UTI e fez um apelo para que a população deixe de participar de confraternizações e festas. “Nessas festas sempre ocorre aglomerações, as pessoas tiram as máscaras para conversar, comer, beber e a transmissão do vírus se dá de forma muito fácil nesses ambientes. A partir do momento que transmitem para uma, duas, três pessoas nessas confraternizações, essas pessoas vão para suas casas e transmitem para suas famílias também”.


O documento redigido pela Prefeitura de Jales com as sugestões conjuntas foi enviado a todos os prefeitos da microrregião de Jales, Fernandópolis e Santa Fé do Sul.

Deixe um comentário