Prefeito se reunirá com ministro para discutir fechamento da DPF

230821094809.jpg
.

O prefeito de Jales, Luís Henrique Moreira (PSDB), vai ser recebido pelo ministro Ciro Nogueira (Progressistas), da Casa Civil, na próxima terça-feira, 24 de agosto, em Brasília, para discutir as informações de um iminente fechamento da Delegacia de Polícia Federal em Jales. Conforme o jornal A Tribuna adiantou em sua edição do dia 8 de agosto, a reunião foi pedida pelo prefeito e agendada pelo deputado Fausto Pinato (Progressistas), que é do mesmo partido do ministro e do qual Luís Henrique já foi presidente na cidade. 

Na ocasião, o jornal informou que as chances de a reunião acontecer eram grandes porque foi no Progressista que o atual prefeito de Jales fez carreira política, inclusive consolidando contatos no Congresso Nacional no período em que foi assessor do deputado Vadão Gomes, na Câmara dos Deputados, em Brasília. A expectativa era que a reunião acontecesse em até 15 dias. A confirmação do encontro foi feita por telefone pelo deputado ao prefeito no fim da tarde de terça-feira, 17. 

O possível fechamento da Delegacia de Polícia Federal de Jales foi notificado em primeira mão pelo jornal A Tribuna em sua edição de 25 de julho (Polícia Federal estuda fechar delegacia em Jales, pág. A5), com base em uma postagem feita pelo vereador Ricardo Gouveia (Progressistas) em seu perfil no Facebook. 

O jornal apurou através de fontes fidedignas que a superintendência da PF em São Paulo pretende fechar as delegacias de Jales e Cruzeiro, as menores do Estado. Os servidores lotados na DPF local, bem como as tarefas administrativas e policiais, inquéritos e investigações, seriam distribuídos entre as duas unidades mais próximas: São José do Rio Preto e Araçatuba. 

O vereador enviou ofício ao delegado da DPF de Jales, Jackson Gonçalves, com cópia para a Defensoria Pública, Ministério Público Federal e Justiça Federal em Jales, questionando sobre a situação.

“Não é possível que, em vez de reforçarmos a fiscalização nestas divisas, que possibilitam que criminosos tentem escoar drogas e armas de países como Paraguai e Bolívia para o interior do Brasil, contraditoriamente enfraquecemos ainda mais o combate à criminalidade em nossa região. Isso não é crível e tampouco concebível”, disse. 

Gouveia recorreu ao Ministério Público Federal em Jales para que a Procuradoria da República cobre um esclarecimento sobre a informação.

“...por esta razão, solicito o apoio para que tenhamos respostas às perguntas encaminhadas à PF...reforço que em caso de resposta afirmativa (confirmação da possibilidade do fechamento da unidade da PF em Jales/SP) o apoio do Ministério Público Federal será muito importante para que a sociedade não seja penalizada com esta decisão...e solicito o valioso apoio do Ministério Público Federal de Jales/SP no sentido de reforçar o pedido de informações já encaminhado à PF bem como, em caso positivo, não permitir que a Delegacia de Polícia Federal em Jales/SP seja desativada”.

ENGAJAMENTO

Diante da revelação, diversos políticos de diversas correntes manifestaram apoio à manutenção da DPF em Jales. Na sexta-feira, 13, a Associação Paulista de Medicina – Regional de Jales, enviou nota sobre a iniciativa do vereador Ricardo Gouveia, que também é médico (leia nesta página).

O prefeito de Santa Fé do Sul, Evandro Mura, e o vereador Murilo Basi, ambos do PSL, enviaram ofício ao deputado federal Coronel Tadeu, do mesmo partido, alertando que o possível fechamento da delegacia enfraquece o combate à criminalidade. 

“Além da segurança, a PF tem grande importância na execução de serviços como passaporte, registro de arma de fogo, segurança privada, controle de produtos químicos, e outros. É imperioso destacar que a desativação da unidade da PF de Jales, será um grande retrocesso para toda região, e Santa Fé do Sul, um dos importantes municípios desta região, com grande possibilidade de crescimento turístico e atuação política, tem o dever de defender e reivindicar a não desativação da Delegacia da Policia Federal de Jales”, reforça o ofício de Murilo e Evandro Mura, de Santa Fé do Sul. 

MANIFESTO CONTRA A DESATIVAÇÃO DA UNIDADE DA POLÍCIA FEDERAL DE JALES/SP 

A Associação Paulista de Medicina – APM Regional Jales, informa que apoia o questionamento protocolado na Polícia Federal de Jales, liderado pelo doutor e vereador, Ricardo Gouveia, solicitando posicionamento e formalização acerca das notícias veiculadas sobre a desativação da Delegacia da Polícia Federal de Jales. É nesse sentido que nós, representantes de profissionais da área da saúde, reiteramos nossa extrema preocupação e desaprovação quanto a desativação da Polícia Federal em Jales, uma vez que, o referido órgão é de extrema importância para o município de Jales e toda a região. 

Jales, 6 de agosto de 2021 

Atenciosamente, Rafael Alves Perdomo Presidente – APM Regional Jales-SP 

 

Deixe um comentário