PM prende golpistas aplicando golpes no Banco do Brasil em Jales

161121095245.jpg
.

Em uma ação rápida, antes das 9 horas da manhã de sábado, 6 de novembro, a Polícia Militar de Jales prendeu dois estelionatários que vinham aplicando golpes em correntistas do Banco do Brasil que usavam os caixas eletrônicos da agência do centro de Jales. Eles abordavam especialmente pessoas idosas e alegavam ser funcionários do banco. Um correntista desconfiou da atitude dos dois e comunicou a polícia que foi imediatamente ao local, na Avenida Francisco Jalles. 

Os policiais estavam alertas porque já havia relatos de pessoas em atitude suspeita abordando correntistas nos caixas eletrônicos, especialmente aos sábados pela manhã e nos feriados. Os agentes encontraram um dos homens dentro da área de pronto atendimento e outro na calçada em frente à porta da agência. Ao avistarem a viatura se aproximando, ambos tentaram deixar o local. Felizmente, um foi abordado na Praça João Mariano de Freitas e o outro na esquina da Rua Quatro com Avenida Francisco Jalles. Em frente a uma famosa pizzaria localizada nas proximidades, os policiais encontraram um Volksvagem Fox, preto, que pertencia a um deles. 

A dupla declarou ser de Campinas, mas o endereço levantado pela polícia indica que são da capital. 

IDOSA PERDEU R$ 10 MIL

Depois que a dupla de estelionatários foi apresentada ao Plantão Policial Permanente, poucos minutos depois das 9 horas, o trabalho da Polícia Militar se associou ao da Polícia Civil para identificar alguma vítima da dupla. Imagens das câmeras de segurança do banco foram solicitadas ao escritório da instituição em São Paulo. 

Por volta de 15 horas, uma vítima de 75 anos foi identificada e chamada a ir até a delegacia prestar depoimentos e identificar os golpistas. Ela ainda não sabia, mas tinha perdido R$ 10 mil no golpe. 

A mulher contou que foi ao banco logo cedo e quando estava saindo da agência foi abordada por um dos golpistas. Ele a avisou que ela tinha deixado cair um papel e que a tela do terminal tinha ficado aberta. O segundo golpista se aproximou e se ofereceu para ajudá-la. Era tudo parte do golpe. 

O delegado Sebastião Biazi disse em entrevista no rádio que os dois malandros usavam roupas idênticas, dando a entender que se tratavam de funcionários de uma mesma empresa.

Durante o tempo em que alegavam estar ajudando a idosa, eles transferiram R$ 10 mil (limite disponível) e chegaram a tentar aumentar o limite de crédito da sua conta para R$ 12 mil, mas não conseguiram.

“Foi dada ordem de prisão em flagrante aos dois pelos crimes de tentativa de estelionato mediante fraude eletrônica com pena de até oito anos e em concurso de pessoas”, disse o delegado.  

A polícia apura se os dois homens aplicaram golpes em outras vítimas na cidade e na região. 

OUTROS GOLPES

Esse foi apenas uma ocorrência de estelionato registrada pela polícia na última semana. Infelizmente, os golpes continuam a lesar pessoas desatentas das mais diversas formas e meios. 

No domingo, uma vítima cuja identidade não foi revelada perdeu R$ 3 mil para um malandro que aplicou o manjado golpe do parente com carro quebrado. Ela atendeu uma ligação de um suposto sobrinho que alegava estar na rua porque o seu carro tinha quebrado. O golpista pediu dinheiro para consertar o carro. A vítima então transferiu   o dinheiro e só depois percebeu que era um golpe. 

Na segunda-feira, uma moradora do Jardim do Bosque perdeu quase R$ 6 mil em outro golpe. Ela contou que recebeu mensagens de SMS de três telefones diferentes, informando uma suposta compra de R$ 499,99. Todas eram oriundas da área da capital paulista respectiva ao DDD 011. A vítima, então, entrou em contato com o telefone informado para cancelar a compra. O interlocutor lhe pediu vários documentos e informações pessoais. 

Depois de terminar a ligação, a vítima percebeu que tinham sido feitas seis transferências a partir do seu cartão no total de R$ 3.397,96 e um PIX de R$ 2.350,00.

Deixe um comentário