Plano Diretor do Turismo de Jales promete fomentar economia

161121095128.jpg
No InteriorCast, Calinhos disse que a nossa cidade tem uma vocação de turismo de saúde

Como parte do seleto grupo das 70 Estâncias e 140 Municípios de Interesse Turístico espalhadas pelo interior paulista, Jales está promovendo uma série de medidas que prometem mudar o enfoque dado até agora ao setor pela administração municipal, pelos visitantes e pela própria população local. Essas medidas vão muito além das obras necessárias, como a reforma do Teatro Municipal, que acaba de ser entregue, da praça Dr. Euplhy Jalles, em fase final, e do Ginásio de Esportes, prestes a começar, da revitalização de algumas avenidas e recape de vias.  

A Prefeitura acaba de reativar o Comtur (Conselho Municipal de Turismo), nomeando os seus integrantes e publicou o Plano Diretor de Turismo, uma peça ampla e detalhada sobre as potencialidades e diretrizes que o município pretende adotar para atrair consumidores e investidores. 

A própria Prefeitura lembra que a reestruturação do COMTUR e a aprovação do Plano Diretor de Turismo em forma de lei, são os primeiros passos para mudar a realidade turística do Município de Jales. 

“Há poucos anos, Jales era vista apenas como centro de região, eventualmente como uma cidade para trabalhar, fazer negócios ou compras. Tudo isso se manteve. Mas Jales é muito mais. Com todo o potencial de Jales, o turismo vem ao encontro das necessidades atuais de uma cidade que deseja ampliar seus horizontes”, explicou o prefeito Luís Henrique na mensagem de introdução do Plano. 

“O Plano Diretor de Turismo é um instrumento que prevê ações para o turismo local através de metas a curto, médio e longo prazos, no qual Jales passará a viver, a pensar, a respirar como Município de Interesse Turístico. É uma grata satisfação proporcionar as sementes para que Jales cresça e se desenvolva de forma sustentável e para que a população colha os frutos desse trabalho. Planejar e gerir a atividade turística, de forma qualificada é mais do que gerar empregos e rendas para a comunidade. Tem como principal objetivo fomentar o desenvolvimento turístico de forma sustentável considerando nosso patrimônio natural, de modo a superar as expectativas dos turistas e beneficiar a economia, a cultura e a sociedade como um todo”, acrescentou. 

Na introdução do Plano, o Município promete avançar com a escolha da atividade turística como mais uma de suas atividades econômicas, já que a indústria do turismo tem a capacidade de gerar ocupação, renda, desenvolvimento social e ambiental sustentáveis. 

“Quando bem planejada, contribui para a conservação do meio ambiente, a valorização da cultura, a melhoria da qualidade de vida dos moradores e principalmente para os turistas que desfrutam de tais contribuições”. 

Para alcançar essa meta, ou pelo menos dar início ao trabalho, o Município de Jales decidiu reformular e adequar sua estrutura administrativa relacionada ao turismo. Com isso, o Poder Público Municipal formulou a legislação e alterou o seu organograma administrativo, dispensando atenção especial ao Departamento de Turismo, elevando-o de um setor quase esquecido na Secretaria de Esporte, Cultura e Turismo para um departamento com visibilidade na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Ou seja, acrescentando ao turismo a importância econômica que ele merecia.

O Plano Diretor de Turismo foi elaborado em etapas, sendo elas: Apresentação; Diagnóstico; Prognóstico; Planejamento; e Considerações Finais. 

O objetivo é dar subsídios para o desenvolvimento planejado da atividade turística no município para que as decisões ocorram de forma sustentável e integrada, respeitando principalmente os objetivos, diretrizes e o plano de ações. 

A partir da publicação do documento, qualquer investidor, visitante ou migrante terá uma fonte detalhada de informações sobre a estrutura de transporte, saúde, hospedagem, alimentação, órgãos públicos, instituições financeiras e bancárias, eventos e feiras, instituições educacionais, agências de viagem, patrimônio público atual e a ser recuperado, entre outros. 

Mas não só isso. Também traz o Planejamento e Estruturação do Turismo em Jales, a Política Municipal de Turismo, as Diretrizes Gerais do Turismo Municipal, os Objetivos do Turismo Municipal, o Futuro do Turismo Municipal, Programas de Ações e Metas, e o Plano de Ações.

Em resposta aos frequentes e pouco inteligentes questionamentos sobre o potencial turístico jalesense, o secretário Carlos Altimari relaciona as inúmeras instituições de saúde e de educação. 

“Nós trabalhamos o turismo de negócios e eventos e isso fomenta a nossa atividade comercial. A nossa cidade tem uma vocação porque as pessoas procuram o AME, a Santa Casa, o Hospital de Amor, isso é turismo de saúde. As pessoas vêm para Jales e se instalam em hotéis, comem em restaurantes, podem comprar uma roupa, um calçado...”, disse em entrevista ao InteriorCast, na última quarta-feira, 10 de novembro.

 RECURSOS DO MIT

Carlinhos, como é conhecido, enalteceu a importância do título de Município de Interesse Turístico (MIT) e os recursos que isso proporciona. Foi com a verba do MIT que Jales consegui reformar o Teatro Municipal e pretende construir um palco na praça Dr. Euplhy Jalles, equipamento que fazia parte do projeto inicial de revitalização da praça, mas foi suprimido por causa do custo. 

“O nosso turismólogo (Marcos Seixas) também elaborou uma agenda de propostas e pretendemos trabalhar eventos. É com o recurso do turismo que fizemos a reforma da rodoviária, do teatro e é com o recurso que está vindo agora (R$ 600 mil) que vamos fazer um palco na praça. O objetivo é deixar a cidade mais bonita, mais apresentável e isso tudo faz parte do turismo”, disse. 

CENTRO DE INFORMAÇÃO

O secretário ressalvou que os desafios são muitos porque o trabalho é de formação básica da estrutura turística, que não se restringe aos pontos a serem visitados, mas se estende à sinalização viária, acessibilidade para idosos e pessoas com algum tipo de deficiência, qualidade da rede de internet, segurança, transporte público e facilidade na obtenção de informações. 

Especialmente nesse quesito, Carlinhos anunciou que a Prefeitura, através da sua secretaria, já tem pronta um projeto de um centro de informações a ser instalado numa das edificações localizadas no portal de entrada da cidade, na esquina da Rua Áureo Fernandes Faria com Avenida João Amadeu. “Esse projeto está pronto e agente acredita que em breve será fato. Ainda não definimos que será ali”, pontuou.

Deixe um comentário