Passeata é destaque no Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil

290518163015.jpg
O objetivo da passeata foi convocar a sociedade no engajamento contra o abuso e a exploração de meninos e meninas

 

Uma grande mobilização para alertar a sociedade sobre o enfrentamento da violência sexual infantil foi desenvolvida de 15 a 18 de maio em Jales. Entre elas, destaque para a passeata em alusão ao Dia Nacional de Combate e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, organizada pela Prefeitura de Jales, por meio da Secretaria de Assistência Social, Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Uma caravana que reuniu cerca de 1000 pessoas, formada pela sociedade civil, alunos e professores das escolas municipais e estaduais, representantes e usuários das entidades socioassistenciais e profissionais da rede de proteção e do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente de Jales e região, percorreu ruas e avenidas da cidade com o objetivo de chamar atenção para o problema que afeta a sociedade em todo o Brasil. A passeata teve início na Praça João Mariano de Freitas, por volta das 8h30, e após passar pelas avenidas Francisco Jalles e João Amadeu, retornou para o ponto de partida onde houve um momento de reflexão com o plantio de flores, que simbolizam a primeira infância.

A ação faz parte da campanha “Faça Bonito. Proteja nossas Crianças e Adolescentes”, que convoca a sociedade a assumir a responsabilidade e enfrentar o problema da violência sexual praticada contra meninos e meninas. Desde 2009 utiliza como símbolo uma flor, como uma lembrança dos desenhos da primeira infância, além de associar a fragilidade de uma flor com a de uma criança.

Com o mesmo intuito, nos dias 15 e 18 de maio, as escolas Elza Pirro Vianna, Eljácia Moreira e a João Arnaldo Andreu Avelhaneda, Iracema Pinheiro Candeo Lola, Maria Olympia Braga Sobrinho, Jacira de Carvalho e Alberto Gandur também fizeram um manifesto por meio de uma caminhada nos bairros nas proximidades das escolas. Com faixas, cartazes, bexigas e panfletos, as crianças saíram às ruas acompanhadas de professoras, coordenadoras e funcionários a fim de chamar a atenção para o delicado assunto, disseminando a informação da importância ao combate desse tipo de violência.

Já no dia 16, uma tela inflável gigante exposta na Praça Euphly Jalles exibiu o filme infantil “O Touro Ferdinando” para as crianças e adolescentes.

Durante o percurso das passeatas, os participantes distribuíram um material com orientações e dicas para proteção das crianças e adolescentes e o desenvolvimento de um processo de socialização e educação de respeito. Munícipes e comerciantes apoiaram a causa.

A secretária de Assistência Social, Luana Lourenço da Silva, comentou a satisfação em ver os jalesenses sensibilizados e abraçando o ato. “É preciso garantir a toda criança e adolescente o direito ao desenvolvimento de sua sexualidade de forma segura, protegida e livre do abuso e da exploração sexual e conseguimos transmitir essa mensagem por onde nós passamos”.

As mobilizações contaram com a participação e o apoio da Diretoria de Ensino, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Planejamento e Trânsito, Centro de Atenção Psicossocial de Jales (CAPS), Casa de Apoio ao Migrante, Conselho Tutelar, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Jales (APAE), Consórcio Intermunicipal de Direitos da Criança e do Adolescente (CORECA), Sociedade Assistencial e Cultural da Região da Alta Araraquarense de Jales (SACRA), Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente de Jales (AACAJ), Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Denúncia

Os órgãos disponibilizam o disque 100 para serem feitas denúncias de assédio e exploração sexual contra crianças e adolescentes. A ligação é gratuita e a denúncia anônima, mas qualquer pessoa pode ir até o Conselho Tutelar ou em uma Delegacia de Polícia e expor o crime para posterior investigação.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados