Paciente denuncia falta de medicamento de alto custo em Jales

121217092122.jpg
O cartorário aposentado Ataíde Sestari, há quase quatro meses, não recebe o medicamento que precisa utilizar para seu tratamento de asma

 

Pacientes de Jales que precisam de medicamentos de alto custo, principalmente para Asma, fornecidos pelo governo, reclamam da falta de remédios. Nessa semana, o cartorário aposentado Ataíde Sestari, procurou a equipe de reportagem do jornal A Tribuna para denunciar o atraso de quase quatro meses na entrega de sua bomba de Formoterol Budesonida 12x400, também conhecido como Alenia, utilizado no tratamento de asma e bronquite.

O paciente depende do tratamento contínuo e diário para o resto da vida. A Farmácia de Alto Custo que distribui os remédios está localizada do ARE de Jales, na Rua 17, informou que o medicamento está mesmo em falta. “Muitos pacientes de Jales utilizam esse medicamento e ele realmente está em falta. É importante frisar que não é nossa culpa, não é culpa da prefeitura. O medicamento é entregue por uma Farmácia de Alto Custo, em Votuporanga, que recebe os medicamentos do governo e os distribui para 52 municípios da região. O atraso não é nosso”, ressaltou a farmacêutica da Farmácia de Alto Custo do Are, Ana Paula Matiolli Presutto.

O jornal A Tribuna checou as informações e constatou que informação transmitida pela farmacêutica realmente procede. A farmacêutica Leandra Malavazi, da Farmácia de Alto Custo de Votuporanga, subordinada à DRS XV de São José do Rio Preto, contou que alguns medicamentos acabam demorando um pouco para chegar e serem distribuídos para as cidades da região. “Constatei em nossa planilha fornecida pelo governo que o Estado já comprou o medicamento Formoterol Budesonida 12x400, mas está com atraso na entrega do remédio”.

Vale ressaltar que a farmácia de Jales é responsável apenas por retirar os medicamentos em Votuporanga e fazer a entrega aos pacientes. “Uma responsável de Jales vem até Votuporanga, que funciona como uma grande farmácia distribuidora, nos trás os processos, um funcionário daqui realiza todos os trâmites necessários e agenda a retirada”, contou Leandra.

De acordo com os responsáveis pela Farmácia de Alto Custo de Jales, existem outros medicamentos que acabam faltando no local, mas a distribuição está controlada no momento. “Estamos com esse problema apenas com o Alenia, os outros remédios estão com entrega controlada. Se falta, é por uma semana, alguns dias apenas, por problema de entrega, mas nunca afetou no tratamento dos pacientes”, frisou Ana Paula.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados
Feliz Natal