Número de casos suspeitos de dengue preocupa Prefeitura

250319095103.jpg
Segundo a responsável pelo controle de endemias, a Secretaria de Saúde teme pelos resultados que ainda não chegaram

Números fornecidos pelo setor de controle de endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Jales informam que o município tem 462 notificações de suspeita de dengue sendo 97 casos positivos autóctones, 10 positivos importados, 82 negativos e 273 aguardando resultado.

O número de casos confirmados ainda é considerado baixo e, por enquanto, não representa epidemia da doença como aconteceu em 2015 e 2016. Para Jales ser classificada como cidade em epidemia, seria necessário o dobro de casos positivos. Contudo, a pasta está preocupada com as notificações que ainda estão sob análise. “Já pensou se todos esses prováveis casos resultarem em casos positivos? É em cima dos casos prováveis, das notificações, que estamos trabalhando. Por isso o município está em alerta total”, disse Vanessa Luzia da Silva Tonholi, responsável pelo controle de endemias do município.

Segundo ela, a Secretaria de Saúde determinou que todas as unidades, enfermeiros, médicos, agentes de saúde e de endemias estejam priorizando o combate ao Aedes, mosquito transmissor da dengue. Também estão sendo feitas ações de aplicação de inseticidas.

As últimas epidemias foram registradas em 2015 e 2016. Entretanto, a preocupação da Secretaria, segundo Vanessa, não é apenas eliminar o mosquito e interromper a transmissão, mas evitar óbitos. “Todas as equipes estão em alerta. As pessoas só ligam o alerta quando vêem o perigo chegando perto delas e na região nós já tivemos óbitos, por isso o número de notificações nos preocupa”, lembrou.

EPIDEMIA

A Secretaria de Saúde tem motivos para se preocupar. O alto número de casos que ainda não tiveram exames concluídos pode resultar em uma explosão dos registros e levar o município ao grupo das cidades que estão sob epidemia. Somente na região noroeste, já são 20 as cidades nessas condições.

Fernandópolis tem 1.354 casos confirmados, entre eles casos do subtipo 2, que é mais grave que o subtipo 1, mais comum. Outros 411 suspeitos estão aguardando resultado. Com esses casos confirmados, Fernandópolis já vive a maior epidemia registrada no município. Em 2015, a cidade registrou uma epidemia com 1.154 casos, a maior até então.

Na segunda-feira, dia 11, a Prefeitura confirmou a primeira morte por causa da dengue neste ano. A vítima é uma idosa de 69 anos, que tinha outras doenças.

Em São José do Rio Preto, foram confirmados 3.790 casos, mas ainda há 4.441 em investigação. Já são quatro mortes confirmadas. Em Ilha Solteira já são 462 casos confirmados.

Andradina confirmou duas mortes este ano. As duas vítimas são, um homem de 47 anos e um idoso de 86, que morreram no fim de fevereiro, mas os exames só confirmaram a doença nessa semana. A cidade já soma 2.650 casos confirmados da doença este ano.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados