Nove servidores municipais se afastaram para disputar eleições

240820102316.jpg
O auditor fiscal Ricardo Junqueira está indo para sua quinta disputa eleitoral

 

Pelo menos nove servidores públicos municipais solicitaram afastamento do serviço para concorrer a uma vaga de vereador nas eleições deste ano. O último dia de trabalho deles foi na sexta-feira, 14.

É o mesmo número de servidores que se afastaram em 2016 para disputar as eleições daquele ano. No entanto, apenas dois nomes são repetidos: o do auditor fiscal Ricardo Augusto Junqueira e do enfermeiro Pedro Artur dos Santos, o Pedrinho do Pronto-Socorro.

Ricardo Junqueira está indo para a sua quinta disputa. Ele disputou as eleições de 2000 (119 votos), 2004 (533), 2012 (411) e 2016 (599 votos). Como se pode notar, Junqueira nos deu uma folga em 2008. Ele se mudou do PPS (atual Cidadania) para o PSDB.   

Já o Pedrinho do Pronto-Socorro terá seu nome nas urnas pela terceira vez. Em 2012, no PMDB, ele obteve 289 votos e, em 2016, no PSB, mudou o apelido, por exigência da lei eleitoral, para Pedrinho Socorrista e aumentou um pouco seu eleitorado, obtendo 371 votos. Neste ano, ele disputará a eleição pelo Republicanos.

Entre os estreantes, estão o arquiteto Adriano Edson Lourenço, que, depois de uma temporada em Dubai, voltou disposto a conseguir uma cadeira de vereador pelo MDB, a enfermeira Ana Carolina Lima Amador, também do MDB, e o funcionário da Secretaria de Obras, Fábio Lima (PT).

Os quatro restantes são Eva Ricci dos Santos (DEM), Moacyr Aparecido Secco (DEM), Maria Odete Custódio (DEM) e Carlos Alberto de Oliveira (PSDB).

Para quem acha que são muitos servidores se afastando do trabalho para disputar as eleições marcadas para novembro, em Fernandópolis, nada menos que 22 servidores se afastaram.

 

Deixe um comentário