Motorista que matou Karen Takeda é condenado a 20 anos de prisão

161121095533.jpg
.

O motorista embriagado que provocou a morte da enfermeira Karen Takeda, de 28 anos, na Rodovia Euclides da Cunha, em Fernandópolis, foi condenado a mais de 20 anos de prisão. O acidente foi em outubro de 2019. O júri popular foi realizado na quinta-feira, 4 de novembro, e a Justiça arbitrou 16 anos de reclusão e outros quatro anos e oito meses de detenção a Edson Aparecido Astolfi.

Segundo a promotoria, o motorista cometeu os crimes de homicídio doloso qualificado, três crimes de exposição a perigo de morte e direção embriagada de veículo automotor. Na época, o homem estava bêbado e dirigia uma caminhonete por cerca de nove quilômetros na contramão da rodovia, sentido Fernandópolis a Meridiano. Um vídeo flagrou o motorista dirigindo no sentido errado. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, uma equipe tentou abordar o veículo antes do acidente, mas o motorista acelerou e fugiu, até bater contra o carro da vítima.

Karen Yoshizaki Takeda morreu no local. Ela trabalhava em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) de Votuporanga e voltava para casa, em Jales, no momento do acidente.

Deixe um comentário