Jales tem o menor crescimento entre as principais cidades da região

010920094248.jpg
.

 

O IBGE divulgou nesta quinta-feira, 27, através de Resolução publicada no Diário Oficial da União (DOU), a estimativa populacional anual que aponta um crescimento de 0,77% no número de habitantes do Brasil. Segundo a estimativa, o Brasil saiu de 210,1 milhões de habitantes em 1° de julho de 2019, para 211,7 milhões em 1° de julho de 2020.

São Paulo permanece na frente como a unidade da Federação com mais habitantes: 46,289 milhões de pessoas, concentrando 21,9% da população total do país. Ano passado, a população paulista era de 45,9 milhões. Na sequência, os estados mais populosos são Minas Gerais (21,292 milhões) e Rio de Janeiro (17,366 milhões).

São José do Rio Preto, a principal cidade da região, teria ganho 4.312 novos habitantes, passando de 460.671 para 464.983, um crescimento de 0,93%. Serra da Saudade (MG) segue sendo o município brasileiro com a menor população (776 habitantes), seguido de Borá (SP), com 838 habitantes e Araguainha (MT), com 946. Todos os demais 5.567 municípios brasileiros possuem mais de 1.000 habitantes.

No caso de Jales, o crescimento populacional dos últimos doze meses foi de apenas 0,19%, passando de 49.107 para 49.201 habitantes, ou 94 cidadãos a mais em um ano.

Foi o menor crescimento entre as principais cidades da região – Fernandópolis (0,41%), Santa Fé do Sul (0,74%) e Votuporanga (0,83%), mas ainda assim o dado pode ser considerado positivo, uma vez que Jales, pelo segundo ano consecutivo, apresenta crescimento. Na estimativa divulgada em 2018, Jales tinha perdido 99 habitantes em 12 meses.

Em relação ao último Censo Demográfico realizado em 2010, o crescimento de Jales também foi o menor entre as principais cidades da região. Entre 2010 e 2020, a cidade ganhou 2.189 habitantes, passando de 47.012 para 49.201, o que representa um crescimento de apenas 4,65%.

No mesmo período, a população de Fernandópolis cresceu 6,88%, enquanto Santa Fé do Sul cresceu 10,57% e Votuporanga experimentou um crescimento de 11,65%. Isso significa que, enquanto Jales ganhou 2.189 habitantes, Santa Fé do Sul ganhou 3.115, Fernandópolis ganhou 4.472 e Votuporanga ganhou 9.951.

Entre os pequenos municípios da região, os destaques negativos são Aparecida D’Oeste e Palmeira D’Oeste, que, nos últimos dez anos, perderam habitantes.

O destaque positivo é Pontalinda, que tinha 4.074 habitantes em 2010 e agora possui, segundo as estimativas, 4.674 habitantes, um crescimento populacional de 14,72% em dez anos. Paranapuã, com crescimento de 7,33%, e Santa Albertina (5,22%) são os outros destaques positivos.

Os números divulgados pelo IBGE são, no entanto, apenas estimativas e podem não refletir a realidade. Em 2009, por exemplo, as estimativas do IBGE calculavam que Jales já tinha uma população de 49.996 habitantes, faltando apenas 04 para chegar aos 50.000 habitantes e aumentar sua fatia no bolo do FPM, mas a contagem realizada pelo Censo de 2010 conseguiu contabilizar apenas 47.012 moradores.

O Censo que seria realizado neste ano de 2020 foi adiado por conta da pandemia de coronavírus, de forma que não será possível saber, por enquanto, se as estimativas estão corretas. Abaixo, os números de algumas cidades da região.

 

Deixe um comentário