Jales tem a melhor educação municipal do Estado entre as cidades com mais de 45 mil habitantes

210920101953.jpg
Jales tem a melhor educação do Estado de São Paulo entre as cidades com mais de 45 mil habitantes

Mais uma vez Jales mostra que tem uma educação nota dez. Dados divulgados na terça-feira, dia 15 de setembro, pelo Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), por meio do Ministério da Educação e Cultura (MEC) e Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), comprovaram que o município tem a melhor Educação Municipal do Estado de São Paulo para alunos dos anos iniciais (primeiro ao quinto), entre as cidades com mais de 45 mil habitantes. 

A nota obtida por Jales no Ideb 2019 foi 7,6, superando, dessa forma, a média do Estado (6,5) e a brasileira (5,7). A meta estipulada para o Estado de São Paulo era de 6,3, enquanto a estabelecida pelo MEC para Jales era de 7,2 (2019) e 7,4 (2021). “Ficamos muito felizes que em 2019 já superamos a meta que nos foi estabelecida para cumprir no ano de 2021, isso prova que a Educação de Jales é mesmo uma das melhores do Brasil”, ressaltou a secretária municipal de Educação, Lourdes Marcondes Rezende.

A avaliação dos alunos do 5º Ano também classificou, mais uma vez, a Escola Municipal Professora Maria Olympia Braga Sobrinho, como a melhor da cidade entre as que oferecem ensino de 1º ao 5º Ano do Ensino Fundamental, com nota 8,1. A meta era de 7,7. A escola Professora Iracema Pinheiro Candeo – Lola obteve nota 6,9 (também com média acima da estadual e brasileira), e todas as outras escolas do município apresentaram notas entre 7,0 e 7,7. “No Ideb 2017 a escola Maria Olympia Braga Sobrinho foi classificada como a melhor do Estado de São Paulo, entre as que oferecem ensino municipalizado para crianças do primeiro ao quinto ano. Este ano ainda não é possível saber a classificação, mas acreditamos que o feito pode se repetir ou, ao menos, teremos a escola entre as melhores de São Paulo”.

Dona Lurdinha, como é conhecida a secretária de Educação, frisou que “todas as nossas escolas apresentaram índices de alta qualidade e estão acima da média”. A nota 7,6 colocou Jales à frente de diversas cidades da região como Santa Fé do Sul (6,6), Catanduva (6,7), São José do Rio Preto (6,7), Votuporanga (6,9), Olímpia (6,9), Araçatuba (6,9), Ilha Solteira (6,9) e Fernandópolis (6,6). 

“Todos esses índices mostram que tivemos avanços importantes na Educação municipal e superamos as expectativas ao ficarmos, mais uma vez, acima da média estadual e nacional. Em 2005 tivemos nota 5,7 e em quinze anos apresentamos toda essa melhora significativa. Parabenizo a todos os profissionais da educação, secretária, dirigentes, supervisores, coordenadores, diretores, professores, funcionários, alunos e aos pais, pela dedicação, empenho e amor ao que desempenham. Isso me deixa extremamente feliz e com sensação de dever cumprido”, frisou o prefeito de Jales, Flávio Prandi Franco.

O Ideb reúne, em um só indicador, os resultados de dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações. 

Na Região

Nas escolas estaduais das cidades da região com menos de 45 mil habitantes, Santana da Ponte Pensa ocupa o 1º melhor conceito, com a significativa nota de 8,3, Marinópolis tem o 4º melhor conceito, com a nota de 8,0, Santa Salete o 6º melhor conceito, com 7,8, seguido de Pereira Barreto, ocupando o 7º melhor conceito, com nota 7,7.

De Jales, mais uma vez a EE “Dom Artur Horsthuis” repete o sucesso de anos anteriores, destacando-se como a escola estadual de Jales que obteve o melhor índice no IDEB. No Ensino Fundamental, a média de desempenho da escola foi de 6,5, e no Ensino Médio a nota 5,6, superando de maneira significativa a média estadual que foi de 5,2 no Ensino Fundamental, e 4,3 no Ensino Médio.

 

Deixe um comentário