Jales em debate: Emprego, renda e moradia

131020110254.jpg
,

Luís Especiato - PT

Jales ativa

Sobre os temas relevantes da política municipal, fomos convidados a apresentar nossas propostas sobre emprego, renda e moradia. São temas da maior importância e sobre eles avançamos muito nas duas gestões municipais que dirigimos. Trouxemos grandes empreendimentos e investimentos para Jales, dentre os quais se destaca o Hospital de Amor, que emprega diretamente centenas de profissionais e gerou muitos empregos indiretos. Em termos de moradia, construímos centenas de casas populares e deixamos dois conjuntos habitacionais encaminhados, o Nova Jales II e o Conjunto Honório Amadeu, da CDHU. Após isso, praticamente nada mais foi feito. Já em termos de geração de renda, o que assistimos após nossa gestão, foi o aumento do desemprego e a sua precarização. 

Considerando o que já fizemos na administração municipal e a conjuntura de nossa cidade, em nosso Plano de Governo, entre outras propostas, destacamos sobre o tema:

- Criar o “Plano de Incentivos Fiscais e de Infraestrutura” com o objetivo de estimular novos investimentos, promovendo o desenvolvimento econômico e a geração de novos empregos.

- Implantar o “Programa de Atração de Investidores e Empreendedores”, que visa promover o contato institucional entre a Prefeitura, empresários e investidores, com o objetivo atrair novos investimentos e empregos para o município.

- Conceber o “Programa Cidadão Aprendiz”, destinado à população jovem, aliando a experimentação profissional e a formação na mesma política pública, através da priorização desses jovens às vagas de estágio remunerado.

- Fortalecer o agroturismo sustentável, que alavancará as atividades dos nossos produtores rurais, gerando muito mais empregos, renda e opções de lazer.

- Promover apoio técnico aos nossos produtores rurais, aliado a outros programas de incentivo, para o fortalecimento de nossa agricultura, em especial a agricultura familiar.  

- Incentivar a coleta seletiva, a triagem e o mercado de reciclagem de resíduos sólidos, que favorecerão nosso meio ambiente, sendo uma opção de trabalho e renda. 

- Agir no combate à pobreza e à exclusão social, instituindo a “Rede de Formação Profissional Pública” dos cidadãos, capacitando-os para iniciarem numa profissão. 

- Ampliar o programa habitacional de moradia popular, com a implantação de novo conjunto habitacional e a produção de habitação de interesse social.

Nosso compromisso é melhorar a vida do nosso povo, garantindo emprego, aumento de renda e uma moradia digna aos nossos cidadãos e cidadãs. 

 

 

Ailton Santana - PV

 

Moradia, emprego e renda

Apesar de termos atualmente vários loteamentos novos na cidade, Jales ainda é uma cidade que tem déficit habitacional. Uma das nossas preocupações é a questão da urbanização dos novos bairros.

A população tem que ter qualidade de vida onde mora, onde é o seu refúgio. Com vários loteamentos a tendência é de crescimento. Porém a ideia central da nossa gestão é uma urbanização padrão, que denominamos de Bairro-Modelo.

Faz parte do plano de urbanização do Bairro-Modelo, área verde, pista de caminhada, praça, segurança, policiamento ostensivo (através da atividade delegada estendida aos bairros). Não podemos crescer sem um planejamento habitacional adequado.  

Sobre a questão da Moradia nosso pensamento já está alinhado com o programa Casa Verde e Amarela. O objetivo do Casa Verde e Amarela é corrigir as imperfeições do programa atual de habitação. Uma dessas modificações será a redução das taxas de juros que são cobradas nos financiamentos, 

Em termos gerais, podemos salientar que necessitamos de mais profundidade do programa Casa Verde e Amarela em relação ao município e Governo Federal. Mas de acordo com as informações já divulgadas pelos Órgãos Oficias, sabemos que a intenção é que o projeto funcione em três frentes: financiamento de imóveis, regularização fundiária e reforma de obras. E o município poderá contribuir isentando alguns impostos dentro da lei, agilizando a parceria. 

Sobre o eixo definido como geração de empregos e renda, precisamos atrair mais empresas para o município de Jales, para gerar empregos diretos e indiretos, e movimentar a economia local, trazendo maior renda a população. Dificilmente uma empresa de grande porte sairá de um grande centro empresarial (Campinas, Jundiaí, ABC Paulista, etc), ou até mesmo instalar uma filial no nosso município, se não houver vantagens. Temos que aproveitar o privilegio da nossa cidade ser Centro de Região, e de estar perto de fronteiras estaduais, o que pontua a logística empresarial a nosso favor. Inclusive em linha reta com São Paulo/Capital, temos rodovia duplicada.

Nosso projeto também envolve a criação de uma zona franca de tributação municipal, onde o município abriria mão da receita fiscal da cobrança de alguns tributos, ou seja, deixaria de cobrar impostos municipais para que empresas se estabeleçam no município, o que geraria muitos empregos e consecutivamente movimentaria a economia local, trazendo renda. Empresas já instaladas em Jales, também receberiam o benefício em caso de ampliação.

 

Luís Henrique Moreira - PSDB

Habitação, geração de emprego e renda

Garantir o acesso dos moradores de Jales a postos de trabalho será ponto crucial para a nossa administração. Nessa perspectiva, temos estratégias voltadas à geração de emprego, estimulando a implantação de empreendimentos industriais no município, além da implantação de programas de formação empreendedora com o intuito de criar um ambiente de empregabilidade e oportunidades. Sabemos que gerando emprego, a cidade atrai novos moradores e, para suprir a demanda de nossa comunidade, também investiremos em programas de habitação. 

Não podemos esquecer que quando o saudoso José Carlos Guisso foi eleito duas vezes prefeito de Jales pelo nosso partido, a habitação e geração de emprego foram destaque. Ele viabilizou os conjuntos habitacionais Dercílio Joaquim de Carvalho e Santo Hernandes Argentina, implantou o Distrito Industrial III, foi responsável pela vinda da Fuga Couros para a cidade, além de trazer a Polícia Federal e Justiça Federal. Vamos seguir esse exemplo e trabalhar pelo crescimento e desenvolvimento da cidade.

Considerando que Jales é predominantemente agrícola, não podemos pensar o desenvolvimento local sem fortalecer a agricultura com base no desenvolvimento sustentável, nem pensar na geração de empregos sem que haja o aproveitamento deste setor.

Nosso Plano de Governo mostra que vamos constituir um grupo de representantes do Poder Executivo e da iniciativa privada para estudar alternativas e alavancar a economia, promovendo investimentos diretos aos empresários instalados em Jales e buscando novas empresas para se instalarem aqui. Eu, minha vice Marynilda e nossa equipe, trabalharemos fortemente a maravilhosa localização geográfica de Jales, que favorece a distribuição da produção, resgatando o título de Centro de Região. Também manteremos um diálogo permanente com entidades representativas e diretamente com os empresários para saber as suas reais necessidades e prioridades.

Fortaleceremos a relação com instituições como o SEBRAE, Seagri e Embrapa, para a implantação de empresas individuais ou cooperativadas. 

Outra ação de grande impacto, também com base na formação de parcerias, será a construção de moradias populares através do sistema de mutirão. Promoveremos uma articulação entre administração municipal, que participa com a doação de terrenos, agências financiadoras, que facilitam a aquisição de materiais, e a comunidade, que através da sua força de trabalho estará atuando em seu próprio benefício.

 

Deixe um comentário