Gêmeas siamesas de Fernandópolis morrem 6 dias depois de nascer

080719155557.jpg
Reprodução da radiografia mostra a condição das gêmeas nascidas em Fernandópolis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Morreram no começo da madrugada da última terça-feira, 2 de julho, as gêmeas siamesas Ana Laura e Maria Vitória. Elas nasceram na Santa Casa de Fernandópolis no dia 25 de junho e estavam internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Criança e Maternidade (HCM) de São José do Rio Preto desde então.

De acordo com os pais das crianças, os aparelhos foram desligados na segunda-feira (1º) pelos médicos para ver como as crianças iriam reagir.

Ainda conforme os pais relataram ao G1, as gêmeas chegaram a respirar sem ajuda dos aparelhos.

Segundo a imprensa riopretense, a família mora em Fernandópolis e estava sendo acompanhada pela equipe do HCM. Contudo, como a mãe estava em trabalho de parto avançado, ela precisou ser atendida pela equipe médica da Santa Casa da cidade.

Devido ao alto risco que o procedimento exigia, foi necessária a realização de uma cesariana emergencial, que mobilizou equipes médicas de ginecologia e obstetrícia, pediatria, anestesiologia, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e outros profissionais.

As crianças nasceram unidas a um só corpo, mas tinham duas cabeças e disposição normal dos membros superiores e inferiores. Desde que chegaram ao hospital de Rio Preto, permaneceram internadas na UTI recebendo atenção especial e respiravam com ajuda de aparelhos.

Ainda de acordo com a imprensa de Rio Preto, na segunda-feira, os médicos iniciaram o desligamento dos aparelhos para verificar a reação das crianças, que não resistiram.

O caso é o quarto registrado na região noroeste paulista. Outros dois casos foram atendidos pelo Hospital de Base e um pelo HCM. O primeiro foi em 2006. As gêmeas nasceram no dia 2 de abril de 2006, em Penápolis, e morreram três meses e dois dias depois, no HB.

No dia 14 de março de 2008, gêmeas nasceram no HB, morrendo duas horas depois. E no dia 18 de março de 2014, gêmeas nasceram no HCM, morrendo no dia 30 de março.

A Prefeitura de Fernandópolis emitiu Nota à Imprensa se solidarizando com a família das gêmeas, prometendo que vai continuar prestando todo o respaldo para a família.

O caso esta sendo acompanhado pelo vice-prefeito e pelas equipes da Assistência Social e Saúde da cidade. Foi providenciada a Certidão de Nascimento (que é obrigatório para o registro do óbito) e o translado e enterro das crianças.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados