Flá assina convênio de R$ 550 mil com Detran para instalar semáforos em alguns cruzamentos

080719160847.jpg
Na Avenida João Amadeu, haverá um semáforo para quem virar à esquerda e entrar na Rua Quinze

O Diário Oficial do Estado publicou, na quinta-feira, 04, o convênio assinado pelo prefeito Flávio Prandi (DEM) com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP), através do Programa Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, que visa trazer melhorias e modernização para o trânsito de Jales. Firmado no dia 18 de junho, o convênio prevê a transferência de recursos – no valor de R$ 553,5 mil, sem contrapartida do município – para que a Prefeitura providencie a execução das ações pertinentes ao programa, que inclui a aquisição e instalação – ou a substituição - de semáforos em vários pontos da cidade, de acordo com plano de trabalho aprovado pelo Detran.

Segundo o prefeito Flá Prandi, a Prefeitura deverá abrir uma licitação nos próximos dias para contratação de empresa especializada visando o fornecimento e a instalação dos semáforos. O prefeito explicou que as melhorias irão resolver alguns conflitos urbanos e dar mais fluidez ao trânsito da cidade. “Com certeza, essas ações irão melhorar as condições de mobilidade urbana e a qualidade do trânsito de Jales, resolvendo alguns problemas que a população vem apontando há bastante tempo. Certamente que essas medidas irão contribuir, também, para diminuir o número de acidentes em alguns cruzamentos da cidade”, disse o prefeito.

De acordo com o plano de trabalho, os R$ 553,5 mil serão utilizados na instalação de semáforos nos cruzamentos da Avenida “João Amadeu” com as ruas Dezenove (proximidades do Supermercado Sakashita), Quinze (na rotatória próxima ao viaduto “Edson Bittencourt”), Três (nas proximidades da Santa Casa) e no cruzamento da Rua das Palmeiras com a Avenida “Maria Jalles”. Além disso, o convênio prevê também a substituição dos semáforos instalados no cruzamento das avenidas “Francisco Jalles” e “João Amadeu”. O secretário de Planejamento e Trânsito, Niltinho Suetugo, explicou as razões da substituição dos semáforos no cruzamento das duas avenidas: “aqueles semáforos já são bastante antigos e apresentam problemas que exigem constantes serviços de manutenção”.

Niltinho explicou, também, que a intenção é sincronizar os semáforos da Avenida “João Amadeu”, para facilitar o tráfego de veículos. “De acordo com o plano semafórico, na medida do possível os tempos dos sinais deverão estar sincronizados na maioria dos cruzamentos. O objetivo é permitir que os veículos trafeguem com mais rapidez e impedir que se formem grandes filas nos semáforos”. Segundo Niltinho, o caso mais complicado é o cruzamento da Rua das Palmeiras com a Avenida “Maria Jalles”, na entrada do Jardim Oiti. “Aquele cruzamento é parecido com o caso da Rua 24, onde o motorista tem várias opções, podendo virar à esquerda, à direita, ou ainda seguir em frente e, por isso, em alguns sentidos o sinal fechado dura um minuto e, em outros o sinal verde é de apenas 10 segundos”.

O prefeito Flá explicou que o cruzamento da “Maria Jalles” é uma prioridade.  “Aquele local é alvo de muitas reclamações da população e da preocupação do Conselho Municipal de Trânsito, desde que a vicinal ‘Osório Donda’ começou a funcionar, pois o fluxo de veículos, bem como o número de acidentes, aumentou consideravelmente”. O prefeito afirmou, ainda, que os locais onde os semáforos serão instalados não foram escolhidos aleatoriamente. “Nós tivemos a ajuda de técnicos do Instituto Federal de Votuporanga, que realizaram um estudo sobre os principais pontos de conflito do nosso trânsito. Depois disso, contratamos uma especialista em tráfego que elaborou o projeto e o plano de trabalho apresentado ao Detran. Acreditamos que os novos semáforos irão melhorar em muito o nosso trânsito”, concluiu o prefeito.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados