Escola Agrícola de Jales inicia projeto de Agricultura de Precisão

230821094416.jpg
Equipamento usado para extrair amostras do solo para estudos sobre fertilidade

A Escola Agrícola de Jales, Dr. José Luiz Viana Coutinho, após a retomada das atividades escolares presenciais, iniciou a execução de um inovador projeto de Agricultura de Precisão em sua propriedade rural. De acordo com o planejamento estratégico da Unidade de Ensino, o objetivo é oferecer aos alunos dos cursos de Agropecuária (ETIM e Modular) a possibilidade de acompanhamento e desenvolvimento de todo o ciclo produtivo envolvido no plantio de grãos, no caso o milho, para a produção de alimentação animal, com a utilização de equipamentos, ferramentas, tecnologias embarcadas e processos produtivos utilizados na Agricultura de Precisão. 

Segundo o engenheiro agrônomo e supervisor de Gestão Rural da Escola, Eduardo Urbonas, todo o processo foi pensado para ser desenvolvido em quatro fases, completando o ciclo de Agricultura de Precisão, separadas em quatro fases: 

Fase 1 – Preparação do Solo: através de um mapa com locação de pontos específicos por GPS, foi realizada a coleta de amostras de solo, em diferentes profundidades, para diagnóstico e geração do Mapa de Fertilidade do Solo. A atividade de coleta de amostras do solo foi realizada pela Coopercitrus, através do serviço Geofert, e acompanhada pelo professor Allan Nakao e seus alunos, em aula prática. Ainda na fase de Preparação do Solo, após o recebimento dos laudos das amostras de solo coletadas, os alunos utilizarão o Laboratório de Geomática, onde farão a alimentação de softwares específicos de georreferenciamento, com os apontamentos de correção de solo que foram identificados. 

A calagem do solo será feita por aplicação de corretivos à taxa variável, também de acordo com os resultados das análises das amostras coletadas por georreferenciamento.

Fase 2 – Semeadura: com os dados inseridos nos softwares de agricultura de precisão, a Escola fará a semeadura, através de uma semeadora-adubadora a taxa variável, em que, também controlada por GPS, é feita a semeadura e adubação, de acordo com as necessidades específicas para aquele ponto georreferenciado da área de cultivo.

Fase 3 – Acompanhamento da Lavoura: Nesta fase será realizado todo o acompanhamento, para mapeamento de pragas e doenças caso, se necessário, a aplicação localizada de defensivos agrícolas.

Fase 4 – Colheita: Nesta fase, será realizada a colheita da lavoura em diferentes fases, com utilização de parte da lavoura, ainda verde e úmida, para a produção de silagem e, depois de seca, a produção de grãos para alimentação animal, gerando assim o Mapa de Produtividade, que com ele conseguiremos identificar a quantidade de nutrientes que foi retirada do solo nos pontos de colheita que foram georreferenciados. Finalizando esta fase do ciclo produtivo com o nosso Dia de Campo, também conhecido como AGRITEC, em que serão apresentados os resultados alcançados na safra e iniciamos novamente o ciclo, desta vez com o cultivo de inverno. 

O trabalho desenvolvido, além de possibilitar à Escola a produção de alimentos (silagem e milho grão) para os animais, é uma grande ferramenta de contextualização dos conhecimentos desenvolvidos em sala de aula com os professores da Base Nacional Comum Curricular, pois eles planejam as suas aulas utilizando os projetos produtivos da Escola como laboratórios de experimentação, como por exemplo: Geografia: interage com o projeto de maneira a discorrer com os alunos a formação e conservação do solo (construção de terraços e curvas de nível, controle de erosão etc.), além de aplicar os conceitos de SIG (Sistemas de Informação por Georreferenciamento); Química: análise das propriedades físico-químicas do solo para a medição da fertilidade e aplicação de fórmulas de balanceamento para a correção do solo; Biologia: desenvolvimento das plantas e apropriação dos nutrientes, de acordo com o pH e alcalinidade do solo, além da cultura de pragas e doenças; Física: contextualização das grandezas físicas de torque, força, cinemática, tração, coeficiente de atrito etc. Matemática: unidades de medida, área, perímetro, dimensionamento de talhões, cálculos de média, estatística, produção e interpretação de gráficos etc.

Deixe um comentário