Empresários de São Paulo e Minas vão promover a Facip Rodeio Show em abril

121217095927.jpg
Marília Mendonça

Com o slogan “O novo conceito de festa vem aí”, o empresário paulistano Raphael Figueiredo Aguiar Vieira Carvalho, da Gauri Eventos, e o mineiro Julio Baptista, da Lucks Produções, anunciaram essa semana que vão promover, entre os dias 19 e 22 de abril de 2018, a Facip Rodeio Show, evento 100% realizado pela iniciativa privada, em Jales.

As empresas são responsáveis por promover grandes eventos e festas de peão em diversas cidades brasileiras e ainda com locação de arquibancadas, palcos, camarotes e estruturas para eventos. A Gauri ainda trabalha com venda de shows.

Segundo os organizadores, a Facip Rodeio Show, será realizada em um grande terreno na Avenida Paulo Marcondes que nunca foi utilizado para eventos. Terá grandiosa estrutura de arena, camarotes individuais, camarotes empresariais, arquibancadas cobertas, três setores de mesas (montadas de frente para o palco, no fundo da arena e em local elevado), banheiros, lounges para as mesas e camarotes, tendas para a balada, praça de alimentação, parque de diversões e dois restaurantes.

No palco subirão nomes como a cantora Marília Mendonça, Henrique e Juliano, Bruno & Marrone e Fernando & Sorocaba e atração surpresa na mesma noite.

Raphael se reuniu com o editor chefe de A Tribuna, na quarta-feira, no Hotel Grandes Lagos e ressaltou que o rodeio será de primeira grandeza e que grandes nomes estarão na arena de Jales. “Estamos preparando uma festa que vai entrar para a história de Jales, certamente. O local é de fácil acesso e nossa estrutura vai impressionar. Na última sexta feira iniciamos as vendas, podem esperar, vai ser uma Facip Rodeio Show inesquecível”.

O recinto

Realizada pela iniciativa privada, a Facip Rodeio Show não será realizada no recinto de exposições Vereador Juvenal Giraldelli, como acontecia com a Feira Agrícola, Comercial, Industrial e Pecuária de Jales, promovida durante décadas pela Prefeitura de Jales e com a Facip realizada pela empresa BX Eventos nos últimos anos.

A Gauri Eventos e a Lucks Produções alugaram o espaço onde a festa será promovida e vai oferecer toda a infraestrutura necessária para o conforto e segurança do público.

Por falar no recinto Juvenal Giraldelli, que hoje pertence à cooperativa medica Unimed Jales, ele está à venda por R$ 3,5 milhões. “Não temos a possibilidade de ceder o recinto para a realização de eventos, seja para a Prefeitura ou para alguma empresa interessada”, ressaltou o presidente da Unimed, o médico Mário Okanobo.

O nome

A Lei Municipal nº. 2.695, de 13 de novembro de 2002, com alterações posteriores, disciplina a forma de promoção da Feira Agrícola, Comercial, Industrial e Pecuária de Jales – FACIP no recinto “Juvenal Geraldelli”. De acordo com essa lei, a festa deve acontecer no mês de abril de cada ano, em período que coincida com o aniversário de fundação da cidade.

Porém, a sigla FACIP, se enquadra como bem municipal e, como tal, nos termos da primeira parte do artigo 96 da Lei Orgânica do Município, cabe ao Prefeito administrá-lo. O artigo 99, da Lei Orgânica do Município preceitua que “O uso de bens municipais por terceiros poderá ser feito mediante concessão, permissão ou autorização conforme o caso, e quando houver interesse público devidamente justificado”. Entretanto, o parágrafo 4º do artigo 99 da Lei Orgânica do Município diz que “a autorização, que pode incidir sobre qualquer bem público, será feita por portaria, para atividades ou usos específicos e transitórios, pelo prazo máximo de 90 dias, salvo quando o fim de formar canteiros de obras públicas, caso em que o prazo corresponderá ao da duração da obra”.

Segundo o sub-procurador geral do Município, Benedito Dias da Silva, em caso de solicitação de autorização para a utilização da sigla FACIP visando a realização de evento privado, que oferecerá ao público shows e rodeio fundamentado no interesse público, evidenciado pelo fomento ao turismo, incentivo à valorização e difusão das manifestações artísticas e culturais, contextualizados na tradição e inseridos no patrimônio cultural local e regional, “cabe ao Prefeito Municipal, de acordo com o interesse público, autorizar o particular a utilizar a sigla FACIP para compor a terminologia Facip Rodeio Show, por sua conta e risco, sem quaisquer ônus, encargos ou custos para o município de Jales”.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados
Feliz Natal