Edição nº 1480

280817150628.jpg
.

NA TELINHA

E finalmente tivemos um jalesense aparecendo no Jornal Nacional. Ex-jalesense, para ser mais preciso. Trata-se do deputado federal Ezequiel Fonseca (PP-MT), que nasceu em Santa Albertina mas morou em Jales durante toda a sua infância e juventude. Os amigos que conviveram com Ezequiel garantem que ele era um rapaz esforçado e trabalhador.

 

PROFESSOR DE MATEMÁTICA

Por aqui, Ezequiel trabalhou como balconista de farmácia e se formou em Matemática pela antiga Faficle (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras) de Jales. Com o diploma de professor embaixo do braço, ele deixou nossa cidade em 1985 e aterrissou em Reserva do Cabaçal, pequeno município da região de Cáceres (MT).

 

CARREIRA POLÍTICA

Em Reserva do Cabaçal, Ezequiel resolveu ampliar seus horizontes e iniciou uma exitosa e meteórica carreira política, elegendo-se vereador, prefeito (duas vezes), deputado estadual e, finalmente, deputado federal. Agora, com a fama adquirida pela divulgação de um vídeo no Jornal Nacional da quinta-feira, 24, é provável que ele vá se candidatar a senador ou, quem sabe, a governador.

 

PROTAGONISMO

No vídeo, que faz parte da delação premiada do ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, o ex-jalesense Ezequiel é um dos principais protagonistas. Ele aparece recebendo uma propina, com vários pacotes de dinheiro acomodados em uma caixa de papelão. Na opinião do ministro Luiz Fux, do STF, a delação de Silval é “monstruosa” e significará a maior operação anticorrupção depois da Lava Jato.

 

VIDA QUE SEGUE

O juiz da 5ª Vara de Jales, Adílson Vagner Ballotti, autorizou o ex-diretor administrativo do Hospital de Câncer de Jales, Roger Mauro Dib, a abrir uma conta bancária em nome de sua empresa de consultoria, a RM Dib Gestão e Consultoria. A empresa foi aberta em novembro do ano passado, dias antes de a PF desencadear a “Operação Corrente do Bem”, que resultou na prisão preventiva de Roger.

 

SEM CORRETAGEM

Rumores ouvidos em alguns botecos e padarias da cidade dão conta de que dois supostos intermediários da negociação que resultou na venda do recinto da Facip estariam cobrando a corretagem a que julgam ter direito. O problema é que, aparentemente, ninguém está disposto a pagar a corretagem.

 

MOÇÃO

Os vereadores de Jales ocuparam boa parte da sessão camarária de segunda-feira, 21, para discutir uma “moção de aplausos” à UPA local. O tucano Bismark Kuwakino (PSDB) fez o discurso mais veemente, recheado de críticas ao autor da proposta, o vereador Henrique Macetão (PP). De seu lado, Macetão defendeu sua cria citando – sabe-se lá com que intenção – uma frase sobre a idiotice humana.

 

SEM DISCUSSÃO

Em contrapartida, o projeto que regulamenta a nova “Área Azul” em Jales, que interessa a muita gente, não mereceu nenhuma discussão por parte dos vereadores, que aprovaram a matéria sem mais delongas. Tiago Abra (PP), que tinha emitido sinais de que pediria o adiamento da votação, fez até discurso a favor do projeto.

 

MURO

O Ministério Público de Jales está abrindo um procedimento para investigar a construção de um muro em um terreno no Jardim Samambaia, onde deveria, segundo versões, existir uma rua. De acordo com a pessoa que denunciou a suposta irregularidade, o terreno teria sido desapropriado em 1996 pela Prefeitura, para abertura da rua, mas alguém parece ter tomado posse do mesmo.

 

FALTA DE PROVAS

Enquanto isso, o Ministério Público de Urânia está arquivando uma denúncia anônima registrada contra o prefeito de Santa Salete, Jeder Fabiano Santiago Souza, o Tuim da Farmácia. A denúncia dizia que Tuim teria contratado uma empresa do ramo farmacêutico com o objetivo de pagar uma promessa de campanha. Para o MP, no entanto, a acusação – que incluía o suposto pagamento por serviços não prestados pela empresa - não ficou devidamente comprovada.

 

PÚBLICO...

A construção das 99 casas da CDHU, nas proximidades do novo cemitério, atingiu cerca de 70% do cronograma de execução e está na fase de instalação da rede elétrica. Iniciada no final de 2012, a obra sofreu diversos percalços, mas agora está caminhando normalmente, segundo um dos sócios da empreiteira responsável pela construção das casas.

 

E PRIVADO

Enquanto isso, bem pertinho dali, a construção de cerca de 100 casas do Jardim Tropical, uma obra particular, vai de vento em popa e já está quase atingindo os mesmos 70% de execução. O detalhe é que as casas do Jardim Tropical começaram a ser construídas em fevereiro deste ano e, pelo jeito, vão ser entregues bem antes de as casas da CDHU ficarem prontas.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados