Edição nº 1477

080817092403.jpg
.

ADITIVO

A Prefeitura de Jales assinou, na semana passada, um aditamento ao contrato firmado em fevereiro deste ano com a empresa Conpav Ltda, de Santa Fé do Sul, para o recape financiado com os R$ 4 milhões emprestados pela Agência Desenvolve-SP. Como os prezados leitores devem estar lembrados, o valor do contrato original foi de R$ 3.129.263,06, o que significou uma sobra R$ 871 mil.

 

MAIS RECAPE

O valor do aditamento da semana passada é de R$ 742,6 mil e isso quer dizer que ainda restarão quase R$ 130 mil do empréstimo de R$ 4 milhões para serem utilizados em recape. Tudo indica que o valor do aditamento deverá permitir o recape de 32.800 metros quadrados de asfalto, mas a Prefeitura ainda não divulgou quais serão as ruas beneficiadas.   

 

RIGOR

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Jales (ACIJ), Carlos Roberto Altimari parece estar com um pé atrás em relação ao novo modelo de “Área Azul”, que está sendo proposto pela Prefeitura. Para Carlinhos, o novo modelo é inovador e de qualidade, mas muito rigoroso. Ele diz que a cidade não estaria preparada para algo tão moderno e teme que a “Área Azul” se transforme em uma indústria de multas.

 

SEM PISAR NO CALO

É curioso o argumento do presidente da ACIJ, que, ao que parece, deseja que o problema da falta de vagas para estacionamento no centro da cidade seja resolvido, mas, de preferência, sem pisar no calo de quem não gosta de obedecer regras. Se o novo modelo não for rigoroso com os que gostam de burlar regras, melhor então deixar do jeito que estava.

 

NÚMERO DE VEÍCULOS

Falando em falta de vagas para estacionamento, ninguém discute que um dos principais problemas das cidades médias e grandes é o crescimento do número de veículos. Jales, por exemplo, ganhou 387 novos veículos nos primeiros cinco meses deste ano, chegando a um total de 42.787 veículos licenciados na cidade, segundo estatísticas divulgadas pelo Denatran. Desse total, 20.446 são automóveis e 14.119 são motos e motonetas.

 

23% EM CINCO ANOS

Em pouco mais de cinco anos e apesar da crise econômica que perdura desde 2015, Jales ganhou quase 9.000 novos veículos. Em janeiro de 2012, o Denatran contabilizava 33.992 veículos licenciados em Jales, dos quais 16.479 eram automóveis e 11.476 motos/motonetas. Como se vê, enquanto as ruas do centro continuam as mesmas, o número de automóveis e motos cresceu 23,6% em apenas 5 anos e quatro meses.

 

EXPLICAÇÕES

O ex-prefeito de Urânia, Francisco Airton Saracuza – que foi libertado, depois de quatro meses preso – teve que prestar depoimento à Justiça durante a semana, para tentar explicar as irregularidades apontadas pela Polícia Federal na “Operação Repartição”. E ele poderia estar sendo convocado a dar mais explicações, se não tivesse rescindido um contrato assinado em setembro de 2015.

 

MANUTENÇÃO CARA

O contrato com a empresa Arelsa Brasil previa o pagamento de R$ 20,6 milhões durante os 35 anos da concessão dos serviços de manutenção da iluminação pública de Urânia, o que significaria quase R$ 50 mil por mês. Para que os leitores tenham uma ideia, Jales - com muito mais habitantes e quatro vezes mais pontos de iluminação - pagava os mesmos R$ 50 mil por mês a uma empresa terceirizada.

 

POLÊMICA

A empresa contratada em Urânia era a mesma que está causando polêmica em Açailândia, no Maranhão, onde assinou um contrato de R$ 303 milhões também por 35 anos de concessão. Por lá, o prefeito teve que reajustar em até 1.500% o valor da Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública (CIP), para bancar o milionário contrato.

 

ANJO

No caso de Urânia, parece que o anjo da guarda de Saracuza o alertou sobre a besteira que estava fazendo e ele resolveu rescindir o contrato dois meses depois de assiná-lo. Pena que o tal anjo resolveu tirar um cochilo no último dia do mandato de Saracuza, quando ele decidiu “repartir” o dinheiro da Repatriação entre alguns assessores.

 

CONTAS REPROVADAS

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) emitiu parecer desfavorável à aprovação das contas anuais do prefeito de Santa Albertina, Vanderci Novelli, o Tuquinha, relativas ao exercício de 2015. Resta saber se os vereadores de Santa Albertina irão aprovar o parecer do TCE que reprovou as contas do prefeito.

 

RECURSOS PARA SAÚDE

O prefeito Flá Prandi está anunciando a liberação de quase R$ 1,6 milhão em recursos federais para o setor de saúde de Jales. Desse total, cerca de R$ 1 milhão estão sendo destinados pelo deputado federal licenciado Rodrigo Garcia (DEM). Parte do dinheiro será utilizada na construção de uma unidade de saúde no Jardim Monterey, que vai abrigar duas equipes do programa ESF. Enquanto isso, as três unidades construídas em 2016 continuam aguardando a inauguração.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados