“Diante da morte, impõe-se silêncio e respeito”

140217092614.jpg
.

O Prefeito de Araçatuba Dilador Borges (PSDB) exonerou o diretor Celso D’Alkmin Filho, da Secretaria Municipal de Assuntos Jurídicos, após impasse criado pela declaração particular polêmica do servidor em rede social na internet. Ele chamou em seu Facebook a ex-primeira-dama Marisa Letícia, que estava com morte cerebral, de “vaca cornuda”. A demissão foi divulgada na sexta-feira, 03/02/2017, em nota distribuída à imprensa. Na terça, 07/02/2017, o decreto de demissão foi publicado.

Leia, caro leitor, o que o historiador e filósofo Leandro Karnal escreveu a respeito de pessoas como esse advogado em sua página no Facebook: “Estive em são Bernardo do Campo para uma palestra no Instituto Mauá. A cidade já tinha alguma movimentação em função do velório de dona Marisa. A divergência política e o contraditório são excelentes para a democracia. Todo choque tem algumas barreiras. Uma é a ética: divergir não implica atacar. Outra, muito importante, é a morte. Nada existe além dela. Extinguem-se as animosidades. Termina o ódio no túmulo. Atacar ou ter felicidade pela morte de um ser humano é uma prova absoluta de que a dor e o ressentimento podem enlouquecer alguém. Se você sente felicidade pela morte de um inimigo, guarde para si. Trazer à tona torna pública sua fraqueza, sua desumanidade. Acima de tudo, mostra que este inimigo tinha razão ao dizer que você era desequilibrado. Contestem, debatam, critiquem: mas enderecem tudo isto a quem possa revidar. Por enquanto temos apenas um homem que perdeu sua companheira, filhos órfãos e netos sem a avó. Entre os vivos, surgem divergências e debates. Diante da morte, impõe-se silêncio e respeito. Nunca deixem de ser, ou ao menos, tentar parecer, um ser humano. Quando você não tiver uma palavra de conforto para quem perdeu a mãe ou a esposa, simplesmente, cale a boca. Sinto-me envergonhado por coisas que li na internet”. 

Na sexta-feira mesmo, escrevi, sob o título “Parabéns, Dilador” o seguinte texto:

Quero dar parabéns ao prefeito Dilador Borges (PSDB) por sua atitude de não aceitar pessoas intolerantes com seus concorrentes em seu governo, usando palavras grosseiras ao se referir a uma mulher já falecida, Dona Marisa Letícia, esposa do companheiro Lula. 

Apesar de eu ter sido candidato a prefeito do PT na eleição de 2016, mantivemos (eu e Dilador) nos debates e horários políticos um relacionamento de alto nível, nada que justificasse um comportamento agressivo com pessoas de nosso partido por alguém da sua equipe. 

Acima da política está o relacionamento respeitoso à pessoa do outro, divergimos, mas também convergimos, não somos inimigos, apenas concorrentes, adversários em certos contextos.

 

 

   

 

 

 

 

 

 

*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Membro da Academia Araçatubense de Letras.    

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário