Covid-19 também inviabiliza inauguração do Centro Dia do Idoso

050421110217.jpg
Foto de outubro de 2018 mostra o Centro Dia do Idoso, que, na época, já estava ocioso e atrasado sua inauguração

Resposta da Prefeitura de Jales a um requerimento dos vereadores Rivelino Rodrigues e Ricardo Gouveia informa que tão cedo o Centro Dia do Idoso não será inaugurado. Apesar de estar pronto há alguns anos, a entrega da obra já foi adiada pelo Governo do Estado inúmeras vezes. O prédio já foi pintado pelo menos duas vezes em cores diferentes. Ainda assim, o investimento permanece sem uso e sem previsão de ser entregue. Dessa vez, a culpa é da pandemia de Covid-19. 

Riva e Ricardo perguntaram quais providências têm sido tomadas pela Prefeitura Municipal para viabilizar o funcionamento do Centro Dia do Idoso “Alfredo Augusto de Oliveira Gonçalves”; e se há uma previsão para o início de suas atividades. Os vereadores sugeriram a possibilidade de a Prefeitura firmar convênio com uma instituição de interesse público para gerir o órgão, caso entenda que não tenha condições para operar o Centro Dia do Idoso.

Para os vereadores, que são presidente e secretário da Mesa Diretora da Câmara, o Centro Dia do Idoso “Alfredo Augusto de Oliveira Gonçalves” é um equipamento público da maior importância e para o qual há uma grande demanda, porém, ainda não iniciou suas atividades.

SEM PREVISÃO

A resposta da Prefeitura foi enviada através da secretária de Assistência Social, Pérola Maria Fonseca, que explicou que diversas providências já foram tomadas no sentido de viabilizar a inauguração do Centro , como aquisição de materiais permanentes através de licitação, a fim de equipar o serviço, licitação para contratação de cuidadores e outros, porém devido à situação da pandemia por conta do Covid-19, desde março de 2020, não foi possível a inauguração do mesmo, uma vez que se torna inviável a aglomeração de pessoas, ainda mais sendo idosos.

A secretária lembrou que segue orientações da Diretoria Regional de Assistência Social-DRADS, que é o órgão que deverá dar o aval para inauguração, depois de nova vistoria no prédio e nas providências para concretização do convênio. 

Pérola respondeu também que a hipótese de firmar acordo para outra entidade administrar o serviço já foi levantada, “porém em contato com o Lar São Vicente de Paula, que seria a única OSC que poderia assumir esse serviço, não foi possível, devido o Estatuto ser especifico para atendimento de Alta Complexidade”.

NOVELA ESTADUAL

Há muito que a inauguração do Centro Dia do Idoso se tornou um dramalhão mexicano prologado e cheio de reviravoltas. A benesse foi anunciada, em 2012, com ares de grande conquista, por Flávio Prandi Franco, que naquela época era assessor do então secretário estadual de Desenvolvimento Social, Rodrigo Garcia. Somente a obra custou mais de R$ 600 mil e foi terminada no fim de 2017. Mas até agora, depois de incontáveis requerimentos da câmara e promessas de inauguração, o prédio continua às moscas.

No dia 22 de setembro de 2018, um sábado, o então secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Gilberto Nascimento Júnior, chegou a visitar as obras do Centro Dia do Idoso. Na ocasião, ele foi recebido pelo prefeito Flávio Prandi Franco, e pela primeira-dama, Glauciane Pontes Helena Franco, que estavam acompanhados de um grupo de secretários. 

Gilberto Nascimento conheceu as instalações e, acreditem, elogiou a obra dizendo que é um local amplo, moderno e que atende às necessidades do projeto. “Queremos avançar na criação de uma cultura para o envelhecimento ativo. Espaços como este possibilitam que nossos idosos possam viver mais e melhor, tendo vida digna e mais saudável”. 

Naquela ocasião, a Prefeitura já informava que a obra estava concluída, porém faltavam alguns ajustes determinados pela Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado. Ainda faltava mobiliar o local e realizar a contratação de pessoal que iria atuar no espaço.

CONSELHO DO IDOSO

Em outubro de 2018, quase seis anos depois do anúncio, o presidente do Conselho do Idoso enviou um ofício ao presidente da Câmara pedindo intervenção para resolver o problema.

Ele informou que como resposta ao ofício, a Prefeitura disse que a obra ainda dependia do “aceite” da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado, com relação a acertos de pendências técnicas, o que já teria sido devidamente justificado e que aguardava resposta daquela Pasta.

Na última Sessão Ordinária, dia 22 daquele mês, o presidente da Casa de Leis, Vagner Selis, voltou a questionar a Prefeitura “se a Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo autorizou o funcionamento do órgão”. 

Pintinho, como é conhecido, reclamou que três meses antes fez o mesmo questionamento, “sem, contudo, ter havido a inauguração deste importante equipamento”.

30 DIAS

Através de nota, a administração Flá informou que as adequações pedidas pela Secretaria estavam em andamento e estariam concluídas em 30 dias. Tratava-se de um totem que seria erguido e parte do acabamento. A seguir aconteceria uma nova vistoria para liberação do órgão.  

Oito anos de promessas depois (quase quatro anos depois que foi concluída), a obra que ajudou a impulsionar os votos do atual vice-governador Rodrigo Garcia e do seu afilhado político, Flávio Prandi Franco, os idosos não conseguiram usar o espaço.   

 

Deixe um comentário