Compradores do recinto da Facip vão lotear a área para construção de casas

160118154714.jpg
Foto: LK Drone

Em assembleia geral realizada na quarta-feira, 10, os cooperados da Unimed de Jales aprovaram a venda do recinto de exposições “Juvenal Giraldelli” para três compradores – todos de Santa Fé do Sul – que apresentaram proposta de R$ 3.269.000,00 pelos quase 84.000 m² do terreno e suas benfeitorias, que deverão ser pagos à vista, no ato da assinatura da escritura pública de compra e venda. De acordo com o presidente da Unimed, Mário Okanobo, a assembleia teve a participação de 24 cooperados, dos quais 19 votaram favoravelmente à venda, enquanto outros 04 votaram contra. O presidente só votaria em caso de desempate.

Os três compradores - que tinham protocolado uma proposta um pouco menor na segunda-feira, 08, mas a substituíram momentos antes do início da assembleia – são a empresária Tatyana Gondim Pereira de Souza e as empresas QMZ Patrimonial Ltda, representada pela sócia administradora Liliane Queiroz Marques Zocaratto, e a M.A.Negócios Imobiliários Santa Fé Ltda, representada pelo sócio administrador Márcio Antonio Caldeira. Segundo informações de pessoas próximas aos compradores, eles pretendem implantar um projeto de urbanização no local que inclui o loteamento da área para construção de casas e de prédios residenciais.

A venda do recinto de exposições “Juvenal Giraldelli”- que pertencia ao município até 2008 e foi cedido à Unimed em troca do prédio onde está instalado o Hospital de Câncer – começou a ser discutida antes do fim do contrato firmado em 2008 com a Prefeitura de Jales, que garantia ao município o direito de utilizar o imóvel por 10 anos. No início de agosto de 2017, os cooperados da Unimed recusaram uma proposta de R$ 3 milhões pelo terreno, por não concordarem com o prazo de pagamento proposto pelo comprador. Quinze dias depois, em nova assembleia, eles aprovaram a nova proposta que confirmava os R$ 3 milhões, mas com um prazo de pagamento mais curto. O negócio, no entanto, acabou não se concretizando, uma vez que a compradora - a Gauri Eventos, de São Paulo – não cumpriu o prazo estabelecido para assinatura do contrato.

Colocado novamente à venda, a Unimed recebeu uma proposta de R$ 3,2 milhões, apresentada por empresa integrada pelo jalesense José Pedro Venturini, mas os cooperados reunidos em assembleia geral no dia 27 de dezembro não gostaram do prazo de pagamento de quase dois anos e recusaram a proposta. Na assembleia geral de quarta-feira, a proposta dos empresários de Santa Fé do Sul não foi a única. Eles venceram outra proposta apresentada pelos empresários jalesenses Osvaldo Costa Júnior, o “Bixiga”, e Irineu Amadeu, o Cabelim, que estavam dispostos a pagar R$ 3.202.000 pela área do recinto de exposições. Já a empresa ligada a José Pedro Venturini, que teve proposta recusada no final de dezembro, não apresentou nova proposta na quarta-feira.

Recinto foi inaugurado em 1970

De acordo com a lei municipal 676/70, de abril de 1970, o terreno do recinto de exposições “Juvenal Giraldelli”, originalmente com 04 alqueires (96.800 m²), foi doado à municipalidade pelo Sindicato Rural Patronal de Jales, para instalação da exposição de animais e da Feira Agrícola, Comercial, Industrial e Pecuária de Jales. Naquele mesmo ano, o novo recinto foi inaugurado com a realização da 1ª Facip, criada pelo então prefeito Edson Freitas de Oliveira para substituir o famoso “Festival de Montarias da Alta Araraquarense”, que era realizado em setembro de cada ano.

Trinta e oito anos depois, na administração do ex-prefeito Humberto Parini, o terreno foi transferido para a Unimed, através da lei municipal n° 3.463, de agosto de 2008, e de uma Escritura de Desapropriação Amigável Mediante Dação em Pagamento, em troca do prédio localizado na Avenida “Francisco Jalles”, que pertencia à Cooperativa de Médicos e estava cedido à Prefeitura desde 2005 para instalação, inicialmente, de um Ambulatório de Câncer mantido pelo município.

A troca permitiu o recebimento dos recursos públicos estaduais e federais que possibilitaram a instalação e o funcionamento da unidade de Jales do Hospital de Câncer de Barretos. Um dos artigos da lei que autorizou a troca determinava que o recinto cedido à Unimed continuaria sob administração do município pelo prazo de dez anos e, durante esse período, poderia continuar sendo utilizado pela Prefeitura para realização da Facip. O prazo expira em fevereiro de 2018.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados