Catedral de Jales faz ação para melhorar condições de fila na Caixa

110520163058.jpg
A ação filantrópica da Paróquia da Catedral contou com as parceiras da Sabesp, MPF, Prefeitura e da própria CEF

Sensibilizado com a situação degradante enfrentada pelos cidadãos que precisavam enfrentar a enorme fila que se formou em frente à agência da Caixa Econômica Federal em Jales, o padre Valdair Rodrigues, administrador da Catedral Nossa Senhora da Assunção resolveu realizar ações para melhorar as condições dos cidadãos. 


Através de um grupo de WhatsApp, o padre reuniu voluntários para arrecadar dinheiro para comprar lanches que foram distribuídos aos frequentadores da fila. A Sabesp aceitou fornecer saquinhos de água.


A praça que abriga a catedral fica em frente à CEF e foi cedida para a colocação de cadeiras, banheiros químicos e um lavatório. A Prefeitura pintou uma faixa de pedestres para facilitar a travessia dos cidadãos entre a praça e a agência.


“Em primeiro lugar, a gente havia colocado a praça à disposição da Prefeitura para a colocação de banheiros químicos. Depois o procurador federal José Rubens Plates entrou em contato comigo para conversarmos informalmente sobre a situação dessa população que estava na fila da caixa. Então eu ofereci esse espaço que fica à sombra das árvores para que pudéssemos colocar as cadeiras para o pessoal se sentar”, contou ao programa Antena Ligada. 


“Em vista disso, eu havia lançado uma proposta aos grupos de WhatsApp da paróquia da Catedral para arrecadação financeira com o objetivo de comprar água e aí tivemos uma resposta da Sabesp querendo participar dessa parceria com o fornecimento de mil saquinhos de água. Então transformamos essa doação financeiras dos paroquianos em lanches que distribuímos por volta das 11h30”, detalhou. 


O trabalho contou com um grupo de cerca de 20 voluntários da paróquia da catedral, que se disponibilizaram para distribuir a água e os lanches em dois períodos. De manhã e à tarde. Todos estão usando máscaras e luvas. O grupo não é fechado e qualquer pessoa pode participar ou ainda fazer doações. 


O movimento na fila tem sido grande, mas de proporções diferentes em cada dia. Na segunda-feira, a fila praticamente circulou o quarteirão, começando em frente à agência, na Rua Doze, seguindo pela Rua Onze, dobrando a Rua Dez e seguindo pela Avenida Francisco Jalles até a J.Maphuz e chegando até a farmácia Droga Jales. No dia seguinte, não foi preciso atender as pessoas no período da tarde e a fila, apesar de grande, acabou mais cedo. Já na quarta-feira, já havia pessoas na fila antes da 6 horas da manhã. 


Independente do movimento diário, a proposta do padre é prosseguir com o serviço durante as próximas quatro semanas, período previsto para as filas acabarem. O dinheiro arrecadado foi suficiente para compra dos lanches durante toda a semana que passou. “Para a semana que vem, estamos nas mãos da Providência Divina”, disse.


Um dos participantes, o radialista Irineu de Carvalho, disse que se sentia gratificado e abençoado por poder participar do trabalho.


“Estou extremamente regozijado em estar envolvido nessa missão solidária. Para Deus o que conta são as nossas atitudes de amor, fraternidade, caridade e solidariedade”.


Na agência da Caixa, álcool em gel 70% está à disposição dos beneficiários e demais clientes, que estão recebendo informações sobre a importância do distanciamento social e do uso de máscaras. Os locais de atendimento, como balcões e caixas automáticos, estão sendo higienizados constantemente. O patrulhamento foi reforçado, foi criada uma nova faixa de pedestres para facilitar a travessia e o trânsito da região está sendo monitorado.


“Graças a essa parceria, Jales conseguiu ir além das recomendações do MPF, oferecendo não apenas segurança sanitária como algum conforto para pessoas que se encontram em situação de grave vulnerabilidade social”, afirmou o procurador da República José Rubens Plates.

 

 

Deixe um comentário