Após reformas e treinamentos, UPA transforma atendimento à população

310719095613.jpg
A UPA ganhou novas salas: de pré-consulta (classificação de risco - foto), recepção e acolhimento, Raio-X, de coleta de sangue

 

Após as obras de reforma e adequações e as capacitações e treinamentos realizadas pelo Consórcio Público Intermunicipal de Saúde da Região de Jales (CONSIRJ), presidido pelo prefeito de Jales, Flávio Prandi Franco, o Flá, a UPA - Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas Regional de Jales vive uma nova realidade e teve o atendimento à população dos dezesseis municípios referenciados transformado para melhor. A unidade recebe cerca de 8 mil pessoas ao mês de cidades como Aparecida D’Oeste, Aspásia, Dirce Reis, Dolcinópolis, Jales, Marinópolis, Mesópolis, Palmeira D’Oeste, Paranapuã, Pontalinda, Santa Albertina, Santa Salete, Santana da Ponte Pensa, São Francisco, Urânia e Vitória Brasil,

As mudanças são visíveis e já recebem elogios dos usuários. Tudo teve início no segundo semestre do ano passado quando os danos estruturais causados no prédio começaram a ser reparados em duas etapas distintas. A primeira foi realizada pela empresa ENGERB Construções e Incorporações Ltda, que foi notificada pela municipalidade através da Secretaria Municipal de Obras, Serviços Públicos e Habitação, em função de problemas como rachaduras nas paredes, por exemplo.  A segunda fase contemplou a transferência e adequação da sala de Raio-X para um amplo espaço. O CONSIRJ seguiu orientações do Ministério Público Federal e Estadual, e tomou as devidas providências para evitar riscos que poderiam ser causados caso o espaço não fosse reformado. Além disso, a Prefeitura realizou a construção de novas galerias de águas pluviais e desativou as antigas que passavam por debaixo do prédio. “Parte do local também recebeu calçamento em áreas que estavam na terra em seu entorno”, informou o diretor do CONSIRJ, José Roberto Pietrobom, o Brigitão. Após a reforma na estrutura física, o prédio ganhou nova pintura interna e externa.

Mudanças

A diretora de planejamento e finanças do CONSIRJ, Tatiane Falco Oliveira e a enfermeira responsável técnica, Karina Santana de Freitas, falaram sobre as mudanças após as obras no espaço físico. “Pensamos em proporcionar humanização ao atendimento porque não estava funcionando de acordo com o que o paciente necessitava e merecia, para isso, transformamos nosso acolhimento criando uma nova sala de espera, separando os pacientes de acordo com a classificação de risco, dividida em quatro cores. Todas as salas possuem poltronas confortáveis, são climatizadas e possuem aparelhos de TV. A equipe foi treinada para acolher e receber com cuidado e atenção e é visível a mudança apresentada e notável a diminuição de reclamações na Ouvidoria. Os pacientes não ficam mais em corredores e o fluxo de funcionários e pacientes apresentou significativa diferença”.

Outro fator que ajudou na redução das filas foi a contratação de um terceiro médico. “A princípio o médico trabalhou em caráter de contratação emergencial, mas realizamos licitação e no dia 1º de agosto esse profissional passa a fazer parte de nosso quadro”, ressaltou Brigitão.

Equipes de limpeza e organização também receberam treinamentos e deram novos ares a seus setores. “Muitos funcionários foram contratados através de um Concurso Público e foram treinados de acordo com as necessidades da UPA, contribuindo para a melhora na prestação de serviços”.

A UPA ganhou novas salas, além das de recepção e acolhimento: sala de pré-consulta (classificação de risco), Raio-X, sala de coleta de sangue, sala de espera de exames (laboratoriais) e sala de medicação intramuscular (que antes funcionava anexa à Pediatria).

Entre outras benfeitorias, inclui-se a aquisição de material, organização das salas, compra de armários para armazenamento adequado do material e evitar a exposição e contaminação dos insumos, reforma de poltronas e camas, instalação de cortinas, compra de bebedouros, decoração da Pediatria, monitoramento da unidade através de câmeras de circuito interno de TV, instalação de nova porta principal para garantir melhor acessibilidade ao prédio, adequação dos banheiros aos sistemas de limpeza e higienização, pintura de corrimões, aumento da altura de grade protetora na área externa, compra de equipamentos de som que serão instalados para que o paciente possa se localizar e ser chamado pelo médico diretamente do consultório, entre outras melhorias. Após as mudanças a UPA passou por vistoria e recebeu alvarás do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária.

“Embora se trate de um prédio relativamente novo, pois foi inaugurado em 2012, sempre apresentou problemas. Ele foi construído ao lado da linha férrea e sobre galerias que também prejudicavam a estrutura. Estava mais que na hora de realizarmos obras de reformas e adequação no espaço que atende centenas de pessoas de toda a região todos os dias. Estou feliz que as mudanças no atendimento sejam visíveis e que a população está elogiando aquilo que foi feito em prol dela”, enfatizou o prefeito Flá.

Capacitações

O CONSIRJ também vem investindo em treinamento e capacitação das equipes da UPA e SAMU 192. Recentemente o tema “Atendimento e Humanização ao Cliente” foi abordado pela psicóloga e especialista em psicologia da Saúde, Janine Sestari. O objetivo, segundo o diretor do consórcio, foi demonstrar a importância da humanização no processo de cuidado aos pacientes e garantir a motivação, empenho, responsabilidade e estimular a troca de saberes entre os colaboradores.

Os profissionais da UPA e do SAMU também participaram recentemente de uma capacitação realizada em Catanduva, sobre “Curativos gerais e em queimados”, promovido pelo Hospital Padre Albino. Foram abordados temas como a Avaliação e Conduta no Tratamento de Feridas e Etiologia da Queimadura. O hospital é referência regional no assunto.

“Temos realizado capacitações e treinamentos nas mais diversas áreas para proporcionar conhecimento aos nossos servidores que vão poder oferecer aos usuários da UPA um atendimento seguro, confiável e eficaz”, finalizou o diretor José Roberto Pietrobom.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados