Acusado de vender anabolizantes é absolvido pela Justiça de Jales

280817151544.jpg
O jovem R.P.A., acusado de vender anabolizantes foi absolvido pelo juiz Adílson Vagner Ballotti (foto)

O juiz da 5ª Vara Judicial de Jales, Adílson Vagner Ballotti, julgou improcedente a ação criminal ajuizada contra o jovem R.P.A., acusado da prática de venda de anabolizantes de uso proibido, na cidade de Jales. A acusação foi registrada em fevereiro deste ano. Na sentença, do dia 17 de agosto, o magistrado decreta a absolvição de R.P.A., por insuficiência de provas contra o acusado.

Segundo consta da acusação, as investigações incluíram escutas telefônicas autorizadas pela Justiça. Após a interceptação telefônica, policiais militares abordaram o rapaz e encontraram os produtos anabolizantes no porta-luvas de seu veículo. Na polícia, o suspeito rebateu a acusação da prática de comércio ilegal e alegou que os anabolizantes encontrados em seu veículo se destinavam ao consumo próprio e que teria adquirido os produtos de uma pessoa conhecida como “Rodrigão”. Ele disse, ainda, que guardava os anabolizantes no porta-luvas do veículo, para esconder da mãe e da namorada.

De acordo com o juiz Adílson Ballotti, não foi possível concluir – através dos diálogos gravados durante a escuta telefônica – que o acusado realmente vendeu ou expôs à venda os anabolizantes que mantinha com ele. Para o magistrado, as circunstâncias da abordagem e o teor das provas produzidas pela polícia não estariam comprovando suficientemente que o acusado tinha anabolizantes em depósito para vender. Diante disso, R.P.A. foi absolvido por falta de provas.

Polícias apertam cerco contra comércio ilegal de anabolizantes

Não obstante a absolvição de R.P.A., as polícias Civil e Militar de Jales vem apertando, nos últimos tempos, o cerco contra o comércio ilegal de anabolizantes. Na busca pelo corpo perfeito, muita gente acaba apelando para esses produtos, que aceleram o ganho de massa muscular mas são devastadores para a saúde e podem até causar a morte. Apesar de colocar a saúde em risco, o consumo por parte do usuário não é crime, mas a forma como ele adquire o anabolizante – importando diretamente, por exemplo - pode ser enquadrada como crime.

E não são apenas as polícias Civil e Militar que estão de olho no comércio ilegal de anabolizantes. A Polícia Federal de Jales também vem efetuando apreensões há alguns anos. Em 2014, a PF apreendeu mais de 500 remédios de venda proibida, a maioria anabolizantes. Em uma das apreensões, realizada em Urânia, os produtos proibidos chegaram pelos correios e levaram à prisão de duas pessoas. Na ocasião, o delegado federal de Jales, Cristiano Pádua da Silva, disse que “com o aumento das academias, está bastante disseminado o uso de anabolizantes, principalmente entre os jovens; isso faz com que o usuário do medicamento, que é a vítima, acabe não denunciando”.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados
Feliz Natal