Acidentes durante o Carnaval diminuem, mas vítimas aumentam

200218085904.jpg
A Polícia Rodoviária contabilizou queda nos acidentes e aumento no número de vítimas no Carnaval

Balanço da 3ª Companhia do 3º Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual com sede em Rio Preto e responsável pelo policiamento nos quase 1.793 quilômetros de rodovias de toda a região, aponta para uma redução no número de acidentes durante a Operação Carnaval deste ano em relação á do ano passado. Porém, o mesmo relatório constatou aumento no número de vítimas totais, entre leves, graves e fatais. A Operação aconteceu entre zero hora do dia 9 de fevereiro (sexta-feira) e 23h59 de 13 de fevereiro (terça-feira). O balanço é assinado pelo comandante interino, tenente César Augusto da Silva, e ressalta que a área de atuação da 3ª Cia aumentou em quantidade de quilômetros em relação ao ano passado devido a uma reestruturação operacional no Batalhão, mas ainda assim, o número de total de acidentes caiu. Em 2017 foram registrados 47 acidentes na malha rodoviária da região, enquanto neste ano esse número caiu para 44.

Entretanto, o mesmo balanço mostra aumento no número de acidentes no comparativo entre os dois períodos. Em 2017, os acidentes resultaram em 33 vítimas, sendo 23 leves, 9 graves e uma fatal. Neste ano esse número aumentou 33,6%, subindo para 45 no total. Foram 25 leves, 19 graves e uma fatal.

O relatório mostra forte redução nas autuações por alcoolemia (110 no ano passado e 34 este ano), apesar do aumento no número de testes do “bafômetro” (676 em 2017 e 742 em 2018).

Apesar do discurso de aumento na fiscalização, houve menos imagens captadas por radar (1.619 no ano passado e 1360 este ano) e, provavelmente por conta disso, muito menos autuações por ultrapassagem em local proibido (89 em 2017 e apenas 35 em 2018).

A quantidade de veículos fiscalizados permaneceu praticamente a mesma. 1.110 no carnaval do ano passado e 1112 neste ano.

Segundo ele, durante a Operação Carnaval 2018, foram desenvolvidas várias fiscalizações voltadas a coibir a criminalidade, embriaguez ao volante, ultrapassagem em locais proibidos, bem como atuação rigorosa na fiscalização de trânsito, retirando de circulação os veículos irregulares ou sem condições de segurança, com o objetivo de coibir condutas nocivas à segurança viária e, consequentemente, preservar vidas no trânsito.

Deixe um comentário

Parceiros

050315164829.jpg
050315165005.jpg
050315163746.jpg
050315172328.jpg
050315171824.jpg

Colunistas

Últimas Notícias

A Tribuna TV

Enquete

Para combater o mosquito que transmite Zika,Dengue e Chikungunya, os agentes de saúde devem ou não entrar nos locais com suspeita de foco mesmo sem a autorização do proprietário?



Resultados