A pedido de Luís Henrique, deputado aciona ministro contra fechamento da PF

090821151537.jpg
Conforme o jornal A Tribuna noticiou, a delegacia de Jales pode estar em vias de ser fechada, bem como a de Cruzeiro

O prefeito Luís Henrique (PSDB) entrou em contato com o deputado federal Fausto Pinato (PP) para pedir que intermediasse uma reunião com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, seu colega de partido, para discutir o possível fechamento da Delegacia de Polícia Federal em Jales. LH tem excelentes relações com o deputado, um dos maiores apoiadores de sua candidatura, e com o ministro. As chances de sucesso são grandes porque foi no partido de ambos (Progressistas) que o atual prefeito de Jales fez carreira política, inclusive consolidando contatos no Congresso Nacional no período em que foi assessor do deputado Vadão Gomes, na Câmara dos Deputados, em Brasília. A expectativa é que a reunião aconteça em até 15 dias, tendo em vista que o ministro tomou posse na quarta-feira, 4.

Como o jornal A Tribuna noticiou em primeira mão em sua edição de 25 de julho (Polícia Federal estuda fechar delegacia em Jales, pág. A5), informações de fontes fidedignas dando conta de que a superintendência da PF pretende fechar as delegacias de Jales e Cruzeiro, as menores do Estado. Os servidores lotados na DPF local, bem como as tarefas administrativas e policiais, inquéritos e investigações, seriam distribuídos entre as duas unidades mais próximas: São José do Rio Preto e Araçatuba. 

A matéria foi deflagrada por conta de uma postagem do vereador Ricardo Gouveia (PP) em seu perfil no Facebook, poucos dias antes. O parlamentar enviou ofício ao delegado da DPF de Jales, Jackson Gonçalves, com cópia para a Defensoria Pública, Ministério Público Federal e Justiça Federal em Jales, questionando sobre a situação.

Ao jornal A Tribuna, Ricardo Gouveia disse que é preciso fazer uma forte mobilização para sensibilizar os políticos com representatividade na região para impedir que o fechamento se concretize. “Não é possível que, em vez de reforçarmos a fiscalização nestas divisas, que possibilitam que criminosos tentem escoar drogas e armas de países como Paraguai e Bolívia para o interior do Brasil, contraditoriamente enfraquecemos ainda mais o combate à criminalidade em nossa região. Isso não é crível e tampouco concebível”. 

O deputado Alexandre Padilha (PT) também enviou ofício no mesmo sentido ao Ministério da Justiça, ao qual a Polícia Federal está subordinada. Padilha atendeu ofício do vereador Hilton Marques (PT) que o informou sobre a matéria de A Tribuna. “Jornal Tribuna de Jales do dia 25.07.2021 publicou matéria afirmando a existência de uma possível tentativa de fechar a delegacia da DPF na cidade de Jales”, justificou o deputado para questionar: O Departamento de Polícia Federal estuda fechar a delegacia na cidade de Jales-SP? Em caso positivo, que estudos técnicos embasam a iniciativa de fechamento da Delegacia? Enviar, caso existam, cópias de notas técnicas e demais documentos que justificam a desinstalação da Delegacia na cidade de Jales e qual plano de transferência das investigações em curso, bem como dos servidores que lá atuam?”.

Em nota, o deputado disse: “A ideia de fechar a delegacia da PF de Jales é um tapa na cara da população da cidade, da região e da própria PF. Queremos saber se realmente existe por parte do governo a intenção de fechar a delegacia da PF. E, caso haja, que estudos amparam a decisão de governo, uma vez que a estrutura é fundamental pra Jales e região. Ressaltamos isso em todas as nossas iniciativas”.

Enquanto a PF silencia, vereador recorre ao MPF

Enquanto as forças políticas se mobilizam, a Polícia Federal faz ouvidos de mercador e não dá qualquer esclarecimento. Por enquanto, Ricardo Gouveia não obteve resposta, mas o jornal apurou que o delegado local não tem competência para responder e que a superintendência estadual não quer responder. 

Diante desse impasse, Gouveia recorreu ao Ministério Público Federal em Jales para que a Procuradoria da República cobre a quem de direito.

Em ofício, o vereador relatou que procurou informações junto à PF e única resposta que recebeu foi que a demanda tinha sido enviada para a Superintendência da PF em São Paulo. “...por esta razão, solicito o apoio para que tenhamos respostas às perguntas encaminhadas à PF... reforço que em caso de resposta afirmativa (confirmação da possibilidade do fechamento da unidade da PF em Jales/SP) o apoio do Ministério Público Federal será muito importante para que a sociedade não seja penalizada com esta decisão... e solicito o valioso apoio do Ministério Público Federal de Jales/SP no sentido de reforçar o pedido de informações já encaminhado à PF bem como, em caso positivo, não permitir que a Delegacia de Polícia Federal em Jales/SP seja desativada”.

Deixe um comentário